ENTREVISTA

CARREIRA E REDES SOCIAIS 


Portal iG - O que as empresas podem procurar em um estagiário ou trainee quando se fala de conhecimento em redes sociais?

Mario Persona - 
Uma empresa que procura por um profissional com conhecimento em redes sociais, ela deve saber separar o que é mera tecnologia e o que é realmente uma capacidade de criar relacionamentos. Com o uso de alguns macetes é até possível conseguir aumentar o número de "amigos" ou seguidores em redes sociais, mas isso não significa que aquela pessoa tenha realmente o poder de atração que aparenta ter. Pessoas influentes em redes sociais são aquelas que sabem efetivamente criar relacionamentos de valor, e principalmente obter uma reciprocidade de seus contatos. 

Mas antes até de determinar o perfil do estagiário que a empresa procura com habilidade e conhecimento em redes sociais, ela precisa definir o que pretende obter das redes sociais. É preciso que exista uma estratégia prévia. A estratégia da empresa pode ser criar um relacionamento e sentimento de lealdade em sua rede de clientes, vender algum produto ou serviço, ou simplesmente ficar conhecida. Ela precisa também criar antes uma estratégia de comunicação da imagem que pretende ter nas redes sociais. Mas não adianta vir com discursos longos ou todo aquele bla-bla-bla de adjetivos, porque nas redes menos significa mais.

Outra coisa que precisa ser muito bem planejada nessa estratégia é o que se pretende com o profissional que irá trabalhar diretamente com a rede social. A empresa precisa entender que uma rede social é forte quando ela é formada por pessoas, não por logomarcas impessoais. E pessoas morrem ou saem da empresa, portanto tudo isso precisa ser levado em consideração antes de investir em uma rede social que amanhã pode simplesmente deixar de existir ou acompanhar o estagiário em seu novo emprego no concorrente.

Um profissional pode ter um grande número de contatos em sua rede social, mas quando a maioria nem faz idéia de quem ele seja isso não significa que ele seja ativo nas redes. A reciprocidade obtida aí é importante, e principalmente o número de simpatizantes da pessoa ou da causa que ela representa.

Portal iG - Quais conhecimentos em redes sociais podem ganhar destaque no currículo?

Mario Persona - 
Aquilo que o profissional é capaz de fazer com a sua própria marca pessoal ele será capaz de ajudar também a empresa, portanto todos esses pontos que mencionei são importantes. É preciso saber também para quê ele utiliza sua rede e como. Uma pessoa que é capaz de gerar uma grande rede de relacionamentos na área de games pode não servir para fazer o mesmo na área de negócios. O perfil do profissional também deve ser condizente, e ele deve principalmente gostar do que faz.

Os resultados que ele já conseguiu obter através de uma rede social também são importantes para medir sua capacidade. Alguém que é detestado por todos os que tiveram contato com ele não deve nem chegar perto da rede social da empresa. Mas se o profissional já conseguiu estágios para si ou para amigos utilizando as redes, ou até mesmo foi capaz de vender aquele computador encalhado, ponto para ele. 

Portal iG - Como uma pessoa pode mostrar esse conhecimento em seu currículo de forma profissional?

Mario Persona - 
O candidato a uma vaga poderá ganhar muito em termos de diferencial em seu currículo se fizer uma busca em sua memória de todos os benefícios que obteve dos relacionamentos que criou, transformando isso em uma lista de sucessos. Considerando que hoje as redes sociais estão se tornando cada vez mais valiosas para as empresas, é preciso que o candidato a uma vaga traduza suas conquistas em termos profissionais. 

Por exemplo, "em seis meses consegui reunir mais de mil contatos em minhas redes sociais", ou "por ocasião das enchentes no Rio liderei uma coleta de mantimentos e donativos para os desabrigados", ou "tornei-me referência para pessoas com dúvidas sobre a Copa do Mundo". Tudo isso nos leva a enxergar onde está o real valor dos relacionamentos criados por meio das redes sociais, que é a pessoa ser disponível e solícita em ajudar. Quando agregamos valor à vida de alguém, isso dificilmente é esquecido e sempre haverá um sentimento de reciprocidade para compensar.

Portal iG - Como encontrar empregos em redes sociais? 

Mario Persona - 
Primeiro é preciso trabalhar o próprio perfil publicado nas redes, porque os interessados em contratar também costumam consultar as redes sociais. Eu posso dizer em meu currículo que sou a pessoa mais maravilhosa do mundo, mas se em meu perfil apareço nas fotos sempre de copo na mão e participo de comunidades de neo-nazistas ou de pornografia, talvez eu não seja exatamente quem a empresa está procurando para influenciar e atrair clientes.

Depois é preciso frequentar as redes certas. Uma vez fui contratado para uma palestra em um coquetel de inauguração de uma agência de propaganda e fiquei surpreso com o pequeno número de convidados que compareceram ao evento. Perguntei aos donos da agência quem eles tinham convidado e disseram que convidaram todos os donos e funcionários das outras agências da cidade. Convidaram as pessoas erradas. A última coisa que seus concorrentes iriam querer era prestigiar a inauguração de mais um competidor, e também não gostariam de ver seus funcionários lá. Eles deviam ter contratado clientes em potencial, não concorrentes.

Do mesmo modo, o candidato a um emprego deve frequentar redes que possam ser interessantes para contratá-lo. Se eu estivesse no lugar de um profissional em busca de emprego, as primeiras redes, comunidades e fóruns nos quais eu me inscreveria seria de profissionais de RH. Mas eu não entraria ali para pedir emprego, mas para participar com idéias, sugestões e até com um espírito de ajudar quem precisasse de alguma informação ao meu alcance. Não existe coisa melhor do que espalhar o aroma da churrasqueira para quem quer vender seu churrasco.

Portal iG - Quais redes sociais são mais apropriadas para buscar empregos?

Mario Persona - 
Todas elas são apropriadas, pois em todas elas há empregadores. O que é preciso é criar bons relacionamentos e aparecer da forma correta para as pessoas. A grande maioria dos empregos ocorre por meio de indicações, por isso eu preciso antes criar uma imagem confiável para indicar a mim mesmo ou ser indicado por alguém que conheci numa rede social.

Existem redes que são mais voltadas para amizades, outras para namoros e outras para profissionais. Mas mesmo dentro de cada rede você encontra sub-redes voltadas para assuntos específicos.

Portal iG - Como separar o perfil profissional do perfil pessoal?

Mario Persona - 
Eu não me preocuparia tanto em separar o perfil pessoal do profissional, considerando que redes sociais são redes de pessoas, e pessoas são seres integrais. Se eu precisar mesmo separar meu perfil pessoal do profissional, pode ser que eu considere minha vida pessoal inadequada para o perfil da empresa onde pretendo trabalhar, e a recíproca pode ser verdadeira. A empresa pode considerar que não deseja alguém que faça o que costumo fazer em minhas horas de lazer ou quando estou com os amigos.

Mas se não tenho nada a esconder, devo até trazer à tona meus hobbies e paixões, pois até isso hoje é importante para as empresas. Quando um empregador traz alguém para sua equipe ele quer que aquela pessoa traga não só suas habilidade e capacidade de trabalho, mas também uma influência positiva na vida daqueles com quem irá interagir na empresa. Se eu tivesse que contratar alguém e visse em sua rede social que ele é apaixonado por algum esporte, pratica alguma manifestação artística, ou até gosta de sua família ao ponto de ter um álbum cheio de fotos de crianças, eu consideraria que tudo isso faz parte dos valores que quero agregar á minha empresa.

É preciso entendermos que quando lemos aquela declaração de valores encontrada em quadros na parede de muitas empresas, aquilo são os valores das pessoas que trabalham na empresa, e não alguma coisa imposta a seus trabalhadores. Se tenho valores, devo expô-los até como um diferencial profissional.

Portal iG - Uma pessoa precisar ter dois perfis nas redes sociais ou não?

Mario Persona - 
Não no sentido de duas caras, mas eu posso participar de uma rede mais voltada a profissionais e aparecer nela de terno e gravata, enquanto visto camiseta e bermudas numa rede da qual participo apenas para conversar com amigos. O que não pode existir é um profissional com duas caras, porque cedo ou tarde ele vai trazer à tona seu caráter predominante, o que pode surpreender negativamente quem o contratou. Hoje é preciso ser transparente, pois a tecnologia permite que o empregador encontre todos os perfis que uma pessoa criou na Web. Se notar alguma discrepância entre eles saberá que o profissional é pouco confiável e quis esconder certos aspectos de sua vida.

Portal iG - Principais redes socais para contato profissional

Mario Persona - 
É difícil dizer quais são as melhores redes sociais, pois isso depende muito do país e do tipo de relacionamentos que se pretende criar ou do segmento onde o profissional pretende atuar. Por exemplo, o Orkut, tão popular no Brasil, é quase desconhecido nos Estados Unidos, apesar de pertencer ao Google.

Além disso há redes que são adequadas a diferentes propósitos. O Youtube é o lugar para quem quer ter seus vídeos e criar uma rede de fãs, mas a maioria das pessoas pensa no Youtube como lugar para se publicar vídeos engraçados ou de tombos doloridos. Pouca gente sabe que é um excelente lugar para se ensinar e aprender uma porção de coisas, desde culinária até tocar instrumentos musicais. Então o profissional que pretende utilizar as mídias e redes sociais para criar relacionamentos de valor, deve também procurar produzir conteúdo de valor.

O Twitter é essencial, mas também existe o risco de você seguir muita gente e não seguir ninguém; ter muitos seguidores e não ser seguido. Nessas redes o que importa é o diferencial que a pessoa cria. Às vezes vejo gente que envia mensagens para o Twitter tipo "hoje acordei sem sono". Que interesse isso pode ter para alguém? Se pretendo participar de uma rede social devo me preocupar em criar valor para os outros participantes da mesma rede.

Entrevista concedida ao Portal iG em 012/06/2010 .

Entrevistas como esta costumam ser feitas para a elaboração de matérias, portanto nem tudo acaba sendo publicado. Eventualmente são aproveitadas apenas algumas frases a título de declarações do entrevistado. Para não perder o que eu disse na hora da entrevista, costumo gravar ou dar entrevistas por escrito. A íntegra do que foi falado você encontra aqui. Se achar que este texto pode ajudar alguém, use o formulário abaixo para compartilhar.

Mario Persona é consultor, escritor e palestrante. Veja emwww.mariopersona.com.br

UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

Com seu estilo inconfundível, o palestrante Mario Persona transforma grandes questões em conceitos simples e de fácil compreensão para qualquer audiência.

Um fino senso de humor e talento de cronista, aliados à experiência empresarial, lhe permitem extrair do banal o extraordinário e transformar "causos" corriqueiros em analogias perfeitas para a vida, carreira e negócios.

Para saber mais sobre o palestrante
clique aqui ou entre em contato para
receber uma proposta. Ou ligue para
(19) 99870-7899 / 99789-7939
contato@mariopersona.com.br

Laura Loft - Diário de uma recepcionista
Laura Loft
Diário de uma recepcionista
Marketing de Gente
Marketing
de Gente
Receitas de Grandes Negócios
Receitas de
Grandes Negócios
Gestão de Mudanças
Gestão de
Mudanças
Crônicas de uma Internet de verão
Crônicas de uma
Internet de verão
Marketing Tutti-Frutti
Marketing
Tutti-Frutti
Dia de Mudança
Dia de
Mudança
Crônicas para ler depois do fim do mundo
Crônicas para ler
depois do fim do mundo
Eu quero um refil!
Eu quero
um refil!
Meu carro sumiu!
Meu carro
Sumiu!
Moving ON
Moving
ON
Uma luta pela vida
Uma luta pela vida
Lia Persona Hadley
O Evangelho em 3 minutos - Mateus
O Evangelho em 3 minutos
Mateus
O Evangelho em 3 minutos - João
O Evangelho em 3 minutos
João
O que respondi - Vol. 1
O que respondi
Vol. 1
O que respondi - Vol. 2
O que respondi
Vol. 2
O que respondi - Vol. 3
O que respondi
Vol. 3
O que respondi - Vol. 4
O que respondi
Vol. 4
O que respondi - Vol. 5
O que respondi
Vol. 5
O que respondi - Vol. 6
O que respondi
Vol. 6
O que respondi - Vol. 7
O que respondi
Vol. 7
O que respondi - Vol. 8
O que respondi
Vol. 8
O que respondi - Vol. 9
O que respondi
Vol. 9
Você encontra os livros de Mario Persona também nestes endereços: