ENTREVISTA

MARKETING PESSOAL NA CARREIRA

Fui entrevistado pela Revista Beleza em Curvas para uma matéria sobre o marketing pessoal para o sucesso da carreira profissional. A íntegra da entrevista você encontra aqui.

P. Uma carreira pode ser realmente salva pelas estratégias de marketing pessoal? 

Mario Persona -
 Isso depende do que foi feito antes com essa carreira. Quando o assunto é marketing pessoal, estamos falando de um produto que não pode ser substituído por outro, não pode ser tirado do mercado. Por isso os erros cometidos na carreira, no que diz respeito a ética, postura profissional, capacidades, habilidades etc. irão acompanhar o profissional durante muito tempo. No interior temos um ditado: "Garrafa que guardou querosene nunca perde o cheiro".

Mesmo assim, ainda que alguém tenha trocado os pés pelas mãos uma estratégia de marketing pessoal poderá ajudar a amenizar os efeitos negativos do passado. É importante entender que marketing pessoal não é autopromoção, mas é todo um conjunto de ações que começa no berço, na criação do produto "ser humano", e segue por toda a vida da pessoa. Antes de pensar em ficar conhecido por suas capacidades, é preciso que você as tenha. Tudo começa aí, na criação de um bom alicerce pessoal e profissional, uma soma de caráter e habilidades.

P. Qual estratégia de marketing pode se tornar negativa quando mal executada? 

Mario Persona -
 A autopromoção é o grande equívoco de quem pensa em marketing pessoal. Ao contrário de uma cerveja, que o fabricante pode alardear como a melhor do mundo, ninguém engole uma pessoa que vive se gabando do que é capaz. Capacidades são coisas que um profissional informa seu mercado, mas sem adjetivos. Informação pura e simples. É preciso que os outros reconheçam o valor de suas capacidades e passem a promovê-las. Os outros, não a própria pessoa.

P. Qual é o melhor momento para colocar o meu marketing pessoal em prática? 

Mario Persona - 
Sempre é um bom momento, principalmente quando falamos da construção do produto, daquilo que eu mencionei como algo que vem do berço e acompanha você por toda a vida. Mas no dia-a-dia terá maior sucesso em seu marketing pessoal o profissional que souber detectar necessidades dos outros e souber atendê-las dentro ou além das expectativas das pessoas.

Sempre que fazemos algo inesperado para alguém, esse alguém se sentirá grato e no dever de falar bem da gente. É aí que começa a corrente de promoção. Todos nós sabemos disso, pois antes de irmos a um médico pedimos referências. De nada adianta todo o blá-blá-blá do médico, de seu currículo, de seu site, se minha irmã achou o atendimento péssimo. Costumamos escutar as pessoas que conhecemos e em quem confiamos. São essas que devo ter como aliadas se quiser desenvolver uma boa estratégia de marketing pessoal.

P. Quando sou um funcionário antigo, como posso refazer a minha vida profissional através do marketing pessoal? 

Mario Persona -
 Do mesmo modo como fazemos isso com sabão em pó ou cerveja: pesquisando o mercado, no caso as pessoas com as quais convivemos no trabalho e fora dele. A dificuldade está em não gostarmos de escutar o que os outros pensam de nós quando a opinião é negativa. Mas nenhum departamento de marketing vai buscar apenas opiniões positivas em suas pesquisas de mercado. É preciso conhecer exatamente o que as pessoas pensam do produto se a intenção for aperfeiçoá-lo.

Eu adotei uma filosofia de vida que é a seguinte: sempre que alguém fala mal de mim eu o considero meu consultor gratuito. Consultores geralmente são confundidos como "insultores" porque entram numa empresa e descobrem todos os defeitos. Não raro são demitidos porque encontram problemas que o dono da empresa não gostaria de ver que existem. 

Quando considero meu crítico o meu consultor, e não olho para ele como alguém que gostaria de demitir, passo a receber um feedback que talvez eu não receberia dos amigos por pura educação e adulação. Se também colocar na cabeça que aquela consultoria é gratuita, isto me fará olhar para meu "consultor" com um certo olhar de complacência e piedade. O pobre coitado está trabalhando de graça sem saber. 

Um sentimento assim quebra a barreira que meu ego poderia colocar à crítica e fico mais à vontade para escutar atentamente e considerar cada uma de suas observações. A partir daí devo fazer a lição de casa e corrigir o que precisa ser corrigido ou melhorar o que precisa ser melhorado.

P. Você poderia nos descrever qual é a melhor roupa a ser usada no ambiente de trabalho? O meu vestuário pode fazer parte do meu marketing pessoal?

Mario Persona - 
Sim, a roupa faz parte da embalagem do produto. Ainda compramos o livro pela capa, mas geralmente damos uma folheada ou lemos alguma crítica para saber um pouco mais de seu conteúdo. Portanto a roupa pode tanto ser uma capa ruim que impedirá que as pessoas procurem folhear minhas capacidades, como poderá ser boa o suficiente para levá-las a se interessar por meu trabalho.

No ambiente de trabalho a aparência nunca deve ser meu maior trunfo, a menos que eu trabalhe como modelo. É o conteúdo que fará toda a diferença e é com isso que devo me preocupar mais. Um livro de bela capa, mas com páginas em branco, pode servir apenas de caderno, mas não tem nada a oferecer. 

Uma mulher muito produzida no ambiente de trabalho pode distrair as pessoas e levá-las a se ocupar apenas com a "capa". Não raro vemos mulheres lindíssimas e super produzidas terem dificuldade em crescer como profissionais porque as pessoas não esperam mais do que aquilo que podem ver na "capa". Bom senso e caldo de galinha continuam não fazendo mal a ninguém.

Entrevista concedida à Revista Beleza em Curvas em 09/08/2010.

Entrevistas como esta costumam ser feitas para a elaboração de matérias, portanto nem tudo acaba sendo publicado. Eventualmente são aproveitadas apenas algumas frases a título de declarações do entrevistado. Para não perder o que eu disse na hora da entrevista, costumo gravar ou dar entrevistas por escrito. A íntegra do que foi falado você encontra aqui. Se achar que este texto pode ajudar alguém, use o formulário abaixo para compartilhar.

Mario Persona é consultor, escritor e palestrante. Veja emwww.mariopersona.com.br

UM CONTADOR DE HISTÓRIAS

Com seu estilo inconfundível, o palestrante Mario Persona transforma grandes questões em conceitos simples e de fácil compreensão para qualquer audiência.

Um fino senso de humor e talento de cronista, aliados à experiência empresarial, lhe permitem extrair do banal o extraordinário e transformar "causos" corriqueiros em analogias perfeitas para a vida, carreira e negócios.

Para saber mais sobre o palestrante
clique aqui ou entre em contato para
receber uma proposta. Ou ligue para
(19) 99870-7899 / 99789-7939
contato@mariopersona.com.br

Laura Loft - Diário de uma recepcionista
Laura Loft
Diário de uma recepcionista
Marketing de Gente
Marketing
de Gente
Receitas de Grandes Negócios
Receitas de
Grandes Negócios
Gestão de Mudanças
Gestão de
Mudanças
Crônicas de uma Internet de verão
Crônicas de uma
Internet de verão
Marketing Tutti-Frutti
Marketing
Tutti-Frutti
Dia de Mudança
Dia de
Mudança
Crônicas para ler depois do fim do mundo
Crônicas para ler
depois do fim do mundo
Eu quero um refil!
Eu quero
um refil!
Meu carro sumiu!
Meu carro
Sumiu!
Moving ON
Moving
ON
Uma luta pela vida
Uma luta pela vida
Lia Persona Hadley
O Evangelho em 3 minutos - Mateus
O Evangelho em 3 minutos
Mateus
O Evangelho em 3 minutos - João
O Evangelho em 3 minutos
João
O que respondi - Vol. 1
O que respondi
Vol. 1
O que respondi - Vol. 2
O que respondi
Vol. 2
O que respondi - Vol. 3
O que respondi
Vol. 3
O que respondi - Vol. 4
O que respondi
Vol. 4
O que respondi - Vol. 5
O que respondi
Vol. 5
O que respondi - Vol. 6
O que respondi
Vol. 6
O que respondi - Vol. 7
O que respondi
Vol. 7
O que respondi - Vol. 8
O que respondi
Vol. 8
O que respondi - Vol. 9
O que respondi
Vol. 9
Você encontra os livros de Mario Persona também nestes endereços: