Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Ai que fome!"] [Página Inicial] [Próximo: "Circunstâncias"]

08/09/2008 Imagem e marketing político
por Mario Persona

Não trabalho com marketing político. Não que não entenda do comportamento dos políticos. Entendo o suficiente para não ser um bom entendedor. Por isso assisto de longe.

Mas não é só do marketing político que passo ao largo. Não atendo também fabricantes de cigarros, armas e munições, além de organizações religiosas. São segmentos que criam ressalvas em mim. Se treinasse vendedores de cigarros eu correria o risco de inconscientemente treinar o pessoal para vender menos, não mais, tamanha a minha falta de motivação.

Motivação é o que também falta quando o assunto é religião. Diante da confusa profusão de seitas, evito atender organizações religiosas por nunca saber ao certo se estou promovendo uma causa justa ou assessorando um mercador de almas.

Voltando ao marketing político, para um jornalista que me procurou, expliquei que existe um elemento na imagem que costuma passar despercebido: a simbiose do candidato com o público. Uma eleição é um contrato entre o que vota e o que é votado, no qual ambos buscam atender seus próprios interesses.

Em que pese o discurso de boa vontade e desprendimento de alguns, eu sou mais Adam Smith:

"Não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em promover seus próprios interesses".

A imagem de um candidato, portanto, não deve ser analisada em termos absolutos, mas relativos. O candidato com a pior imagem pode ganhar a eleição por ela encontrar eco na maior parcela da população votante.

Esta foi a rápida análise da imagem de alguns candidatos a prefeito de São Paulo que fiz para um grande jornal. Por ser apolítico e eleitor no interior considero-me isento o suficiente para analisar os candidatos apenas do ponto de vista da imagem. A ordem é alfabética:

Alckmin (Razão) - Tem a imagem ideal para quem não vota por paixão, mas com a lógica e a razão. Pessoas metódicas, racionais e organizadas gostam de uma imagem assim e apreciam sua oratória soletrada.

Kassab (Situação) - Por ser situação e vitrine para as pedradas da oposição, fica em desvantagem. A dor presente é sempre mais vívida do que a passada, a qual nosso cérebro recusa resgatar. Portanto suas falhas estarão mais associadas à sua imagem do que as dos outros candidatos. Graças a uma conjuntura mundial de momentânea prosperidade o candidato pode ser visto por alguns como time que está ganhando.

Maluf (Tradição) - Exposição, sotaque e feições são a matéria prima de todo caricaturista, daí a imagem caricata que acabou associada ao político. Mesmo assim sua imagem encontra eco nos mais saudosistas, que acreditam que no passado a vida era melhor, havia mais segurança e a cidade tinha um dono.

Marta (Paixão) - A imagem do tailleur vermelho encontra eco no público que vota com o coração e a emoção. Por ser mulher, sexóloga e mãe de roqueiro, agrada quem aprecia o sincretismo e a diversidade.

Em termos de imagem, não há melhor ou pior, ficando tudo por conta da percepção. A imagem que revelar maior simbiose com o maior número de eleitores é a que leva a faixa, independente de ser a melhor ou pior em termos absolutos. O que conta é a percepção e o eco que gera na mente votante.

Sempre é bom lembrar que numa votação há 2 mil anos a imagem do ladrão e homicida foi a que melhor representou o herói no conceito popular da época. E Barrabás acabou levando a melhor.


Atendendo a solicitações, uma breve análise dos candidatos à presidência da "sede", McCain-Palin, porém do ponto de vista de um cartunista. Não contei que já fui cartunista nos tempos de faculdade? Pois é, até isso eu já fiz...

Então vamos lá. O que um desenhista repara primeiro são as características faciais que fogem da regra áurea das dimensões perfeitas para um rosto. Não que sejam imperfeições, mas são justamente as características que um cartunista ou caricaturista irá exagerar.

McCain e Palin possuem o mesmo maxilar largo. O que isso significa? Maxilar quadrado identifica a pessoa desafiadora, agressiva (no bom e no mau sentido) que dá uma boiada para entrar numa briga e duas para não sair, que não desiste nunca e vai até o fim para conseguir o que deseja ou fazer valer sua opinião. Já viu algum caricaturista desenhar boxeador de queixo fino? É gente que gosta de debater e de-bater. É bom passar longe e não cutucar a onça com vara curta. É bom ter um de queixo quadrado no poder, mas dois?! Podem brigar na hora de ver quem aperta o botão primeiro...

A imprensa norte-americana está insistindo no fato de Palin ser evangélica pentecostal e existir o risco de misturar sua fé com as decisões de governo. Até certo ponto a imprensa tem razão, pois a mistura de religião e política pode ser explosiva. A história do cristianismo está aí para comprovar isso, começando com Constantino e sua oficialização da religião cristã.

Por outro lado, suas convicções pessoais podem também ajudar a temperar suas decisões, isso se ela entender que os cristãos não estão aqui para conquistar o mundo, mas para conquistar as pessoas. E ninguém conquista ninguém na ponta da espada. Conquista-se, por assim dizer, "seduzindo" alguém com algo melhor, com um convite do tipo, "Ei, tenho uma boa notícia para você!".

Pesa contra Palin a declaração que fez durante um culto evangélico há alguns anos (procure no Youtube) de que a invasão do Iraque pelos EUA seria plano de Deus. Tenho medo de gente que decide fazer algo e depois carimba "Deus" sobre sua vontade própria, ou tem uma visão medieval do cristianismo, tipo "guerra santa" ou cruzada. Vi fotos da segunda guerra nas quais aparecem clérigos britânicos abençoando canhões aliados a caminho do front, e padres alemães fazendo o mesmo com os canhões de Hitler. Esquisito é chamar isso de cristianismo.

Para uma comparação, veja abaixo os queixos dos dois e o rosto de Davi, de Miguelangelo, sob uma máscara com traços de um rosto matematicamente perfeito. Mais neste site.

Lembrando: João Bafo de Onça e Capitão Gancho têm maxilar largo. O primeiro, largo, porém curto, o que indica estupidez e brutalidade. O segundo, largo, porém comprido na ponta, o que indica sagacidade e agressividade. Antes de você correr para se olhar no espelho, entenda que isso não é 100% preciso. Você pode ter o queixo do Capitão Gancho e ser uma ótima pessoa. Mas, cá entre nós, mesmo assim vai ficar longe de ser uma Sininho.

Linhas faciais de McCain, Palin e Davi

Só para terminar: Obama não vai "iscar" seu vice contra a vice de McCain, mas a vice-vice, Hillary Clinton. Ela é a mulher "cosmopolita" que Obama tem na manga para se contrapor à "caipira" do Alasca. Como as eleições lá são diferentes daqui, ou seja, não é todo mundo que vota, resta saber se a imagem a ser passada irá atender as expectativas da maioria dos eleitores votantes. Aí entram as mesmas observações que fiz acima para os candidatos a prefeito.

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

Cultura-Poder-Comunicação e Imagem: Fundamentos da Nova Empresa
GAUDENCIO TORQUATO

Questões relativas a cultura, poder, comunicação e imagem fundamentam as bases da empresa moderna. Analisar essas questões, compreender e avaliar sua natureza e suas implicações no desenvolvimento organizacional são tarefas da maior importância para os profissionais que desejam estar em sintonia com a modernidade.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 5 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Penso da mesma forma em relação a trabalhar com políticos, produtos destrutivos e afins...
Me sinto bem sendo assim. Né?
Continuo te admirando um monte.
Abraço.

Enviado por Manuela em 28/07/2010


Post simplesmente fantástico.

Enviado por I9Y em 13/04/2009


complementando:

O Obama me lembra o Fernando Collor. Vc tem essa mesma impressão? Tenho a curiosidade de saber se outras pessoas também têm essa sensação com respeito ao Obama.

Não sei, ele tem um quê de Fernando Collor, alguma coisa que não se encaixa no discurso dele.
Será alguma coisa que não casa entre discurso e imagem, ou será que é porque a gente já viu esse filme, e não gostou?

Enviado por liz bittar em 09/09/2008


Perfeita a sua análise, Mario.
Mas, o que vc nos diz sobre a eleição lá na Matriz? Gostou da primeira presidente mulher da história dos EUA?

Sim, porque eu acho que o McCain leva, mas será que dura??? E o risco é ter na presidência a obscura, ultra conservadora, inexperiente e super jovem Palin.

Agora, que ela está dando um banho de imagem, isso está. Os saudosistas estão amando os modelitos e penteados a la Jackie O. - o cabelo, pra parecer mais velha, e os tailleurs pra parecer mais séria, confiável. Parece que está dando certo...

O fato dela ter pouquíssima experiência administrativa será que vai pesar mais do que a imagem? Duvido...

O que é que vai ganhar a eleição nos EUA - aliás, a imagem de quem vai ganhar a eleição nos EUA?
Acha que os americanos estão prontos pra um presidente negro? E acha que o McCain, sem a Palin, ganharia?

Sei que vc não faz previsões, mas gostaria de ouvir sua análise.

Abraço,
liz

Enviado por liz bittar em 09/09/2008


Recebi de uma amiga,li e gostei muito do artigo
Você tem um coração e uma ética "cristãos"; sua postura é admirável.
Pena que muitos homems de marketing se disponham a "vender " qualquer político (qualquer coisa)sem fazer nenhuma análise de seu caráter e posições.
Agradeço.

Um abraço com orações.
Silvia.

Enviado por silvia carvalho em 09/09/2008


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?