Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Feliz Humor Novo!"] [Página Inicial] [Próximo: "A águia e a coruja"]

22/01/2008 Desaquecimento global
por Mario Persona

Veja você, o vilão do aquecimento global de 2007 virou vilão do desaquecimento de 2008! Uma hora reclamam dos EUA porque aquecem, outra hora porque desaquecem. Vai entender...

Depois da gelada da bolsa o mundo promete desaquecer legal e ficar mais saudável. Menos petróleo queimado, menos fumaça das chaminés, mais gente light. Esse sobe e desce da economia parece novela da Escrava Isaura. Toda hora reprisa.

A única coisa que pode reverter o desaquecimento é o descolamento do mercado global dos EUA. Mas não é fácil cortar o cordão umbilical da Mãe-América que compra de todos e paga com verdinhas.

Para quem nasceu no pós-guerra, cresceu na Guerra Fria, viu o muro cair e a Europa se unir, tudo é possível. Na Guerra Fria as crianças norte-americanas aprendiam a se proteger de um ataque nuclear se escondendo sob a carteira. Até hoje procuro uma dessas carteiras que protegem você de uma bomba atômica. Nem no eBay tem.

Dá para acreditar como o mundo mudou? Hoje moro no país que é o segundo maior fabricante de armas leves do Ocidente. Não, não moro nos EUA, nosso maior cliente. O segundo maior cliente deve ser a República dos Morros do Rio. É, eu também já vivi na época da Cidade Maravilhosa.

Mas o mundo gira, a Lusitana roda, e as coisas mudam. A economia da China deve ultrapassar a dos EUA, com a Índia no calcanhar do seu riquixá. A Índia será a maior população do planeta em 2010 porque lá não proíbem nascer como na China, e ter filhos dá status. Aqui dá bolsa família.

Aqui deve nascer menos criança porque vamos dormir mais com menos café. É, se a coisa continuar como está, o Vietnã vai beber nosso lugar. Os vietnamitas aproveitaram os buracos das bombas para plantar pés de café, e como caiu muita bomba por lá o país já é o segundo maior produtor depois do Brasil. Daqui a pouco até o "Mario Persona CAFE" vai ser "Made in Vietnan".

Veja que louco o mundo ficou. Antigamente até vender grife de luxo era mais fácil. Tudo bem que uma echarpe de seda italiana Ferragamo, Gucci ou Versace continua custando 200 dólares nos EUA, mas agora a lei exige etiqueta com a origem do produto - "Made in China" -, não do design - "Made in Italy".

"Querida, você tem co-ra-gem de usar uma echarpe made in China?!!! E daí que é de grife? Deve ser pirata!"

Mais uma de minhas previsões previsíveis: o dólar vai deixar de ser a moedona do mundo. Já estamos assistindo a um plano Marshall às avessas: a Europa socorrendo os EUA. Minhas previsões vão de 2008 a 2050 porque assim ninguém vai poder me cobrar.

O "American Way of Life" vai ser substituído pelo "European Way of Life", porque lá o pessoal vive bem só com o necessário, não tem vergonha de ir trabalhar de bicicleta e só toma banho de vez em quando (mais de quando do que de vez), o que é uma tremenda economia de água e energia.

A China? Bem, se não implodir, promete. Por que implodir? Porque o efeito gangorra está aumentando lá dentro: os urbanos cada vez mais no alto e os camponeses cada vez mais embaixo. Os urbanos já podem ser donos das coisas produtivas, mas os camponeses não.

"Hein?! Quer dizer que Liu-Ping pode comprar fábrica, e eu, Ching-Ling, não posso comprar a terra do sítio? Aqui, ó, que eu vou investir naquilo que não é meu!"

Os EUA continuarão sendo vendidos em fatias para árabes, europeus, chineses e japoneses, e entregues por motoboys mexicanos. Esses países ora arrematam empresas, ora socorrem bancos, e vão ocupando as torres ao invés de derrubá-las. Boa parte dos pontos estratégicos do planeta também continuará mudando de mãos, como o Canal do Panamá, hoje controlado pela China.

Os árabes já colocaram um pé no Citibank e se continuar assim logo voltarão a ser donos da Califórnia. Voltarão? Sim, porque "Califórnia" significa "terra do Califa", e o nome vem de um poema épico do século 11. Os espanhóis que chegaram lá pensaram que estavam em Bagdá.

É, véio, as coisas mudam rapidamente. E você só percebe isso quando compra ações e acorda mais pobre, quando descobre que o vinho é de Pernambuco ou quando liga para a Telefónica, como eu liguei, informa seu RG, como eu informei, e a garota fica em silêncio esperando por mais algarismos. E depois ainda pergunta, surpresa: "Só isso?!"



YouTube, Yahoo, MySpace, Metacafe, Google, DailyMotion, Blip.tv, Crackle e Stupid Videos

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

O Ponto de Desequilíbrio
MALCOLM GLADWELL
Por que o índice de criminalidade de Nova York caiu tão abruptamente em meados dos anos 90? Como uma romancista desconhecida se torna um best-seller? Por que é impossível impedir que os adolescentes fumem quando todos sabem que o cigarro pode matar? O que faz de programas de TV como Vila Sésamo um instrumento tão bom na alfabetização das crianças? E, sobretudo, por que algumas idéias, comportamentos ou produtos deflagram uma epidemia e outros não? O que podemos fazer para desencadear e controlar epidemias que sejam positivas?

O mundo do ´O Ponto de Desequilíbrio´ é um lugar onde o inesperado se faz esperado - onde a mudança radical é mais do que uma possibilidade. O ponto de desequilíbrio é uma proposta intelectual para a compreensão dos fenômenos sociais do mundo e sugere um novo enfoque para a divulgação de idéias, produtos ou conceitos. Malcolm Gladwell compara as repentinas alterações de padrão de consumo, criminalidade e moda às epidemias, objeto de estudo da medicina. E chama de ponto de desequilíbrio o momento dramático em que o contágio, que se espalha por ação dos vírus, aumenta sem motivo aparente. Pensar as mensagens e comportamentos desta forma pode ajudar a criar elementos que transformem as intenções e investimentos num negócio popular e, conseqüentemente, rentável.

Gladwell procura responder nesta obra à seguinte pergunta: Por que alguns empreendimentos de repente viram mania e outros não? E o que podemos fazer deliberadamente para deflagrar e controlar esse mecanismo? Ele comenta os três aspectos que caracterizam uma epidemia positiva e sugere a aplicação destes princípios na elaboração e disseminação de idéias e conceitos, essência dos produtos. São eles: Regras dos Eleitos — qualquer tipo de epidemia depende muito do envolvimento de pessoas dotadas de um conjunto raro e particular de talentos sociais; O Fator de Fixação — existe uma forma simples de embalar uma informação que, nas devidas circunstâncias, a torna irresistível. Para deflagrar uma epidemia, as idéias têm de ser lembradas e nos fazer agir; e O Poder do Contexto — as epidemias são sensíveis às condições e circunstâncias do tempo e do lugar em que ocorrem. Dominar esses três aspectos garante o acesso ao ponto de desequilíbrio.


E a gorjeta, doutor?


Respostas: 4 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Sempre vale a pena esperar por uma crônica do Mario Persona. Ler seu blog sempre me inspira a escrever também!

Enviado por Alberto Cavalcante em 04/02/2008


Ótimo,adorei a primeira crônica de Mario Persona de 2008 "Desaquecimento global"
Uma crítica Global pra ninguém botar defeito.

Enviado por Sirlene de Paula em 23/01/2008


Estimado Arquitecto Mario Persona :

Excepcional articulo ; para iniciar el 2008 bien despiertos !!

Felicidad y Exito

Enviado por CARLOS CASCIOTTI em 22/01/2008


valeu a pena esperar pela primeira crônica de 2008... saiu no capricho!

feliz ano novo pra vc também.
um abraço,
liz

Enviado por liz em 22/01/2008


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?