Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Feliz Ano de Novo"] [Página Inicial] [Próximo: "Já ouviu falar em Empatia?"]

02/01/2007 Homem do Ano: Eu?!
por Mario Persona

Isso mesmo. Fui escolhido para ser capa da revista Time em sua edição de "Homem do Ano" de 2006. Ou "Pessoa do Ano", já que em 1999 a revista decidiu trocar "Homem" por "Pessoa" para evitar constranger mulheres escolhidas para "Homem do Ano".


Mas não estou sozinho. Você está na capa comigo. Foi o ano do conhecimento coletivo, da interatividade de incógnitos e da notoriedade de anônimos na Web. Daí a chamada da capa, que também serve de porta-retratos: Person of the Year: YOU. Yes, You. You control the Information Age. Welcome to Your World."

Você participou? Sim, se criou um blog que duas pessoas já leram, pagou um mico dançando no YouTube e encontrou a namorada de infância no Orkut. Ou vendeu pamonha no MercadoLivre, copiou o trabalho de escola da Wikipedia e ligou para a avó no Skype.

Tudo isso é apenas uma colherada da "Geléia Geral" que o Gil cantou, onde "quem não dança não fala, assiste a tudo e se cala". É claro que muita gente ainda reluta em participar com medo de dançar.

Antigamente o "Homem do Ano" era alguém com cara e bigode que, bem ou mal, causasse um impacto significativo na história da humanidade. Hitler foi "Homem do Ano" de 1938. O desenho da capa, com estilo de quadro da Inquisição e cadáveres pendurados, traz a legenda: "From the Unholy Organist, a Hymn of Hate. Hitler in History Project."

Agora, graças à tecnologia, a bola está no pé de todos, e não apenas de alguns. O solitário perdeu seu lugar na capa, pois é difícil alguém fazer uma parte sem influenciar o todo. Até quando você compra na Amazon deixa pegadas de seu DNA virtual que são analisadas e usadas para descobrir parentes do gosto seu. E oferecer seus produtos para eles.

Nossa! Quem vende não dá ponto sem nó e quem compra não passa despercebido por essa rede de nós! Quanta coisa mudou desde a primeira capa, de 1927, que trazia Charles Lindbergh como "Homem do Ano". O que ele fez? Atravessou o Atlântico solitário.

Mas, se a rede tem seu lado honesto, tem também seu avesso funesto. A falsa sensação de anonimato e impunidade faz muita gente trocar as pegadas dos pés pelas pegadas das mãos. Meninos classe média-alta algemados não costumavam aparecer nos telejornais.

Poucos se dão conta de que o mais cuidadoso e anônimo navegante deixa pegadas por onde passa. A tecnologia é uma faca de dois legumes e, dependendo de como você se comporta, pode acabar ficando com o pepino.

E não precisa ser tecnologia sofisticada, não. Basta um simples microfone sem fio, igual ao que o rapaz instalou em minha lapela antes de uma palestra, para gravar minha voz em sua câmera de vídeo. Para o som do palco eu usaria um microfone de mão.

Enquanto eu aguardava nos bastidores, um cidadão se aproximou. Após se apresentar e trocar dois dedos de prosa, por alguma razão achou que precisava me impressionar. Então, assim do nada, começou a descrever em detalhes suas aventuras extraconjugais com as damas da noite social.

Eu ainda me perguntava se o homem estava senil ou era apenas um depravado básico, quando o mestre de cerimônias livrou-me da situação anunciando meu nome.

Entrei no palco, recebi o microfone de mão e, quando ia ligar o microfone da câmera, vi, lá no fundo do auditório, o sorriso maroto do cameraman. Espremida entre dois enormes fones de ouvido, sua cara, vermelha de rir, era só satisfação.

Entendi no ato. O microfone da câmera tinha ficado o tempo todo ligado nos bastidores e as aventuras do Don Juan foram devidamente gravadas pelo cameraman.



POSFÁCIO

Você deve estar cansado de mensagens de Feliz Ano Novo, não está? Então, se não estiver pode ler o que rabisquei em um blog onde costumo meditar nos quadros que um Pintor costuma entregar em minha janela.

O assunto de hoje é mais light porque muitos de meus leitores ainda estão digerindo o o Peru. Minha mãe dava pinga para o peru antes da execução e era hilário vê-lo trançando as pernas. Minha mente infantil achava que era por isso que os convidados também ficavam meio grogues depois da festa.

No programa do David Letterman ele disse que para evitar o sono que dá depois de comer muito peru, sua mãe, antes de assar, deixava o peru de molho em Red Bull.

Eu já tinha publicado esta crônica que exalta a criação solidária em detrimento da criação solitária, quando encontrei a frase abaixo. É provável que eu venha a analisar com carinho isso em uma próxima crônica, já que o solitário não exclui o coletivo. É apenas o pontapé inicial do processo.:

"Nossa espécie é a única criativa, e ela possui o único instrumento criativo, o espírito e a mente individuais de um ser humano. Jamais algo foi criado por dois homens. Não existem boas parcerias, sejam elas na música, arte, poesia, matemática ou filosofia. Uma vez que o milagre da criação tenha ocorrido, o grupo pode construir e expandi-lo, mas o grupo nunca inventa coisa alguma. A preciosidade está na mente solitária de um homem". John Steinbeck, "East of Eden", 1952.

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

Os Meios de Comunicação Como Extensões do Homem
MARSHALL MCLUHAN

Neste livro revolucionário e desmistificador, um dos grandes pensadores de nosso século, que tem sido comparado, pelo alcance e profundeza de suas idéias, a Spengler e Tonybee, passa em revista as tecnologias do passado e do presente e mostra como os meios de comunicação de massa afetam profundamente a vida física e mental do homem, levando-o do mundo linear e mecânico da Primeira Revolução Industrial para o novo mundo audiotáctil e tribalizado da Era Eletrônica.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 2 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Mário parabéns você merece, eu tive o prazer de assistir a sua palestra no 8º Econtro de Profissionais da Internet Locaweb, e vc deu um show!

Parabéns mesmo, todos tem muito a aprender com você... eu aprendi!

Abraços

Enviado por Marcio Fernandes em 05/01/2007


Ainda não me achei....mas em suas crônicas me localizo sempre.

Enviado por Roseli O. Sanchez em 03/01/2007


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?