Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Afinal, quem é Persona, eu ou você?"] [Página Inicial] [Próximo: "Vôo 1907 - Desastre na selva da informação"]

25/09/2006 Lama
por Mario Persona

(Español)
Se vou falar de política? Não. Vou falar de Rampa. Não, não é a rampa de Brasília, é Rampa, o Lobsang, pseudo-lama que me enganou dizendo que enxergava o que todo mundo não conseguia ver. Não, eu não disse que ele não viu o que todo mundo vê, ao contrário. O lama Lobsang Rampa dizia ter um furo na testa com um terceiro olho, sua "terceira visão".

Não sabe o que é um lama? Bem, lamas são pessoas que vivem no lamastério. O lugar onde os ministros ficam não se chama ministério? Então, no Tibet os lamas ficam no lamastério. Tudo bem, você não tem obrigação de saber, porque lama não era uma palavra muito comum por aqui. Mas hoje é.

A primeira vez que ouvi falar em lama foi na década de 70, nos livros de Cyril Henry Hoskins, escritor britânico que dizia que seu corpo havia sido tomado de assalto por um lama tibetano após cair de uma macieira. Foi também a história que ele contou para a mulher quando chegou em casa "valando cum zutaqui diverenti". Cyril disse a ela que agora era Lobsang Rampa, e ela até achou bom, só pra variar.

Eu era adolescente e fascinado por seus livros. Minha ingenuidade sem filtro devorou todos, menos "Minha visita a Vênus", que o editor original não publicou porque achou que Lobsang viajou. Engraçado como não achou o mesmo em "Minha vida com o Lama", escrito pela gata siamesa do monge. Sim, sua gata escreveu um livro. Foi também o que ele disse à esposa.

Hoje é fácil entender o que tanto me cativava naqueles livros: Promessas de poder. "Sereis como Deus..." foi a promessa da serpente a Eva no jardim do Éden e seu eco não parou até hoje. Lobsang me prometia poder para enxergar o além com um olho-estepe cravado na testa, viajar para onde eu bem entendesse em meu avião astral e receber um novo mandato caso o corpo titular sofresse o impeachment da morte. Em suma, ele prometia um vidão.

E é de promessas que vivemos e de promessas que se sustenta a democracia que, segundo a Wikipedia, teria sido chamada por Aristóteles de "um governo injusto governado por muitos". Ué, então por que reclamamos? Porque às vezes não nos sentimos entre os "muitos" que governam.

Essa amalgamação de barro -- a humanidade -- com o ferro -- o poder -- era o que formava os pés da misteriosa estátua do sonho de Nabucodonosor. A cabeça era de ouro, o tronco de prata, os quadris de bronze e as pernas de ferro, representando respectivamente os poderes babilônico, persa, grego e romano. Além dos pés de ferro e lama, a democracia que sucedeu Roma depois que esta virou seriado da HBO.

Ferro e barro formam uma liga frágil, como as promessas que nos assolam em vésperas de eleições. Promessas que são reais apenas nas mentes crédulas dos que querem eleger aqueles que as fazem. E aí entra a comunicação dos políticos, tentando tornar reais promessas apenas virtuais.

Os que se saem melhor nessa tarefa são justamente aqueles que mostram, não aquilo que pretendem fazer, mas aquilo que seus eleitores gostariam de ser. Porque o que cada cidadão almeja mesmo é o poder. Quando vêem seu candidato, querem se enxergar nele ocupando um lugar ali.

Então candidatos que tentam parecer que são o que o povo já é não fazem tanto sucesso quanto aqueles que já foram o que o povo é e não tentam esconder o que hoje são, que é o que o povo quer ser. Leia de novo que você vai entender.

Portanto, não espere que nessa comunicação as coisas sejam lógicas e racionais porque o comportamento humano não é assim. Aviões de luxo, malas de dinheiro, mordomias e poder para por e dispor de corruptos ao seu bel-prazer são ingredientes que fazem parte do aristotélico "governo injusto governado por muitos".

Ok, isto é o mais longe que consigo enxergar em política, portanto não espere que eu diga em quem você deve votar. Com meus antecedentes, sou a pessoa menos qualificada para isso. Afinal, quando jovem eu fui enganado pelo Lobsang Rampa e até acreditei nas promessas que sua gata fazia. Imagine, acreditar que uma gata era capaz de escrever um livro! Desse jeito eu seria até capaz de acreditar que um animal poderia se candidatar.

Hmmmm... pensando bem, até que não seria má idéia, ao menos para facilitar o processo eleitoral. Afinal, os números dos candidatos todo mundo sabe de cor: Avestruz é 1, Águia é 2, Burro é 3, Borboleta é 4...



POSFÁCIO

A novidade é que meus vídeos estão também no Revver.com que paga alguns centavos ao autor cada vez que alguém clica na propaganda que aparece no final do vídeo. Pelos meus cálculos, em 238 anos já posso me aposentar.

Está esperando que eu fale das eleições? Sou zero à esquerda em política, como já disse na crônica acima. Eu acredito até em gata que escreve livros! Mas, para não desapontá-lo, sei dar meus palpites quanto à comunicação dos três principais candidatos destas eleições? Vamos lá:

Candidato 1: Toda a lista de coisas que Lula é ou faz é objeto de desejo do brasileiro. Alguém que saiu do sertão e, sem estudar, chegou ao cargo máximo da nação, dá água na boca de qualquer um na fila. Seus oponentes apenas fazem o eleitor salivar quando descrevem em detalhes as mordomias do cargo.

Já pensou ter avião de luxo? Morar num palácio? Conhecer o mundo com tudo pago? Como é o nome daqueles programas? Cinderela... Princesa por um Dia... Show do Milhão... não importa. Ele chegou lá sem a ajuda dos universitários.

O que? Isso é feito com o dinheiro de impostos? E daí, a maior parcela da população nunca soube o que é entregar uma declaração. No máximo se declara isenta na loteca para não perder o CPF. E já que está na loteca, que tal fazer uma fézinha com o que recebeu do bolsa família?

Candidato 2: Alckmin é muito certinho, arrumadinho, penteadinho e fala como professor. Ninguém gosta de professor assim. Todo mundo gosta de professor escachado, engraçado, que fala gíria. O candidato tem um perfil lógico e racional, portanto fala para cérebros, algo não muito em voga hoje em dia.

Seu adversário é um contador de histórias que fala para o coração, como faz a novela. Alckmin é TV Cultura e Lula é novela, com moça pobre e galã rico. Pergunta o que o povo prefere assistir. Alckmin representa o real, o cinza e racional. Lula representa o virtual, o sonho, sedutor. O primeiro é o médico que chegou a governador. Grande coisa -- dirão alguns. O segundo é o retirante que chegou a presidente. Uau! Eu também quero! -- dirá a maioria.

Candidata 3: Se a Heloísa Helena tivesse uma boa assessoria de comunicação sairia vestida e produzida com roupas caras, cabelo oxigenado, maquiada e sorridente. Deixaria os outros na poeira, conquistaria o eleitorado feminino e ganharia a eleição. Seria uma Marta versão light. Ela é mais magra, não é?

Mas do jeito que ela aparece por aí, sua imagem não é o que as mulheres gostariam de ser ou de ver na presidência. Cara de sofredora, cabelos embaraçados e jeans surrado é o que a mulher comum já vê todos os dias quando olha no espelho. Ela quer alguém que mostre uma outra vida. Heloísa não está mostrando. Não entendeu que comunicação não trata com realidades, trata com aspirações. As pessoas não elegem alguém para estar lá, mas alguém que gostariam de ser lá.


Lost: 2ª Temporada Completa- 7 DVDs
Presas em uma misteriosa ilha, 48 pessoas devem permanecer unidas se quiserem sobreviver. Agora, toda a emoção e os segredos de cada episódio poderão ser vivenciados. Lost retorna na Segunda Temporada com mais mistérios e aventuras, trazendo à tona o que há de melhor e pior nas pessoas que estão na ilha. Dentre tantos mistérios, uma descoberta importante é feita: a de que existem mais sobreviventes do vôo 815 na ilha. Após 40 dias, os sobreviventes percebem que o perigo está em cada canto e que não podem confiar em ninguém, pois até os heróis têm segredos. A segunda temporada de LOST consegue ser ainda mais envolvente que a primeira temporada, o surgimento de novos personagens, o foco da trama passa a ser "os outros".

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 20 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Óh Mário, vc fala de púlpito, de cátedra, sabe! Mas está errado quando situa T.F.L.Rampa como cópia de algo que nem vc entendeu e só pode ser defeito ou excesso de hábito por ser vulgarmente elogiado, pela verborreia comunicacional de que acusa outros, enchendo a boca com o mesmo. Há pessoas, para quem explicar algo é perda de tempo; quando estiver pronto, estará e pronto. Ninguém consegue obrigar o burro mais inteligente a beber água se ele não quiser; não reduza tudo à política, até porque se alguns a tratam com ignomínia, não quer dizer que não continue a ser a mais elevada das artes, já dizia Platão nos seus discursos sobre Sócrates: este ,dizia mesmo que prefiria não escrever, mas falar em discurso, porque dessa forma estaria sempre actualizado. O ontem não seria o hoje, como não seria o mesmo àmanhã. por outro lado comunicar é convergir, é dialogar , reflectir, aprender, actualizar ou seja, a melhor das formas de consciencializar sem iludir outrem ou enganar-se; só se obstina quem tem medo do desconhecido; daí a fé e a crença faltar a muita gente. É o medo! será que o ar existe? mas não se vê?pois não? então teremos apenas de dar atenção às palavras,às retóricas? Ou acreditar?
infelizmente, não é possível, pelo menos para a generalidade das pessoas, classificar a verdade ou mentira que discorre da comunicação; no entanto, sempre existe a diplomacia como forma de duas ou mais pessoas se porem de acordo e se houver vontade, é aqui que a politica se mostra na sua mais elevada e sublime função, pertença do homem, da qual muita gente anda arredia; por outro lado, não há mal que sempre dure, assim como, bem que perdure; também a vida é um círculo, ora se está embaixo, ora em cima e sempre mexendo e actuando até deixar de se estar mal, para ficar quiçá pior, bater no fundo, até voltar a melhorar, até se subir de novo, contínuamente. Voltando ao digníssimo Lama Lobsang R., de nada vale ser o leitor que conhece, lê, se não age, se não faz da vida a prática, se não aplica na realidade vivida os onhecimentos adquiridos nos seus livros (pelo menos 17). Hoje, vi referenciado também A Mente Felina, mas tenho as minhas reservas relativamente à autnticidade, dado que muitos oportunistas e mal-dizentes se aproveitaram, para descedibilizar os seus livros, fazendo ficção das suas vevências,textualmente reais, de forma torpe e abusiva; a gata, não era vulgar, era uma siamesa verdadeiramente inteligente e só entendível, não pelo homem em geral, mas por alguns mais desapegados e sensíveis na audição de vibrações de que é também normal entre animais, por exemplo o cão, o cavalo e em especial o elefante. Esta gata comunicava e corrigia mesmo, chamando a atenção de Lobsang para inexatidões expressas na feitura dos seus livros; daí, ter sido fácil, dar a iniciativa à dita gata, que se limitou a comunicar ao autor tradicional Lobsang, o conteúdo devum dos livros.

Enviado por sardinheiro em 18/06/2010


Mario,nao posso criticar ou julgar a sua religião, tenho que aceita-la e respeita-la, basta olhar e ver que existem vários paises, várias raças, várias faces de ideologias e crenças, temos que conviver com isto e respeita-los.Simples!

Enviado por Robson Tovarish em 22/12/2007


>>>MARIO RESPONDE A ROBSON: Infelizmente não há uma solução para o mundo, e basta estudar um pouco de história da humanidade para descobrir isso. O homem continuará fazendo do mundo o que sempre fez. Há, porém, uma solução para o homem, mas você não deixou seu e-mail. Será que deseja mesmo saber qual é?

De qualquer modo, o problema do mundo não é falta de espiritualidade, assim como o problema em Bangladesh não é falta d'água. Existe água e água, uma na forma de enchente, outra na forma de irrigação. Existe uma falsa idéia de "espiritualidade" versus "materialismo", ou seja, se for espiritual é bom e se for material é ruim. Será?

Basta dar uma olhada naquelas multidões de famintos que ficam se banhando no Ganges para entender que são pessoas altamente "espiritualizadas". Você gostaria de ser como elas? Um terrorista islâmico que chega ao ponto de amarrar uma bomba ao corpo e detoná-la movido por sua fé é uma pessoa altamente "espiritualizada". Nem por um milhão ele faria aquilo, mas faz por sua crença espiritual.

Espiritualidade não é a solução, já que no mundo espiritual, como acontece aqui, tem de tudo um pouco. Talvez entenda melhor se ler o que escrevi no link em meu nome logo abaixo.

Enviado por Mario Persona em 22/12/2007


Já que vocês (Mario e Helena) estão decendo a ripa nos Gnosticos, se devem achar com totais qualificações e soluçoes para a grande falta de espiritualidade no mundo. Indiquem a solução.

Enviado por Robson Tovarish em 22/12/2007


comentario uma comédia,
lobsang Rampa acredito porque prático,com sucesso

Enviado por ricardo em 10/12/2007


bom, li seu comentário gostei pra ser sincerro li todos os livros do lobsang rampa. realidade e ficção juntos. li todos os livros de kardek, ficção além da consciência. muita coisa ireal e imaginária. espíritos etc... li muito sobre reencarnção.. li a Bíblia em 3 traduções, literatura e mistério, conhecimento, a mente de um Ser único dirigindo um povo. Jesus homem e Jesus divino. aprendi que não se nasce cristão se aprende ser. assim como não se nasce budista se aprende ser. tudo é uma questão de aprendizado. li muito sobre Losf, o clone rico o clone pobre livros fantásticos escritor gaúcho.
cursei teologia, cursei gestão em processos gerenciais, e pretendo me especializar em Pavlov, o homem que pesquisou sobre o comportamento mental. e William Sargant que escreveu luta pela mente. um excelente livro sobre alienação mental e lavagem cerebral por religiosos e políticos. técnicas de conversão políticas e religiosas. o que me fez ver que tudo não passa de usar a técnica certa para enganar o povo. caro amigo gostaria de um dia conhece-lo, e conversarmos pessoalmente. sou policial em chapecó-sc, faço um trabalho de prevenção ao uso de drogas com adolescentes. o Rampa não me enganou me permiti crer em partes que o ireal pode ser real depende do ponto de vista. ou de que angulo se observa. também aprendi a acreditar que tudo é formando pelo pensanmento ordenando a substância amorfa a produzir o que desejamos... e ai essa substância que é a anti matéria forma a matéria... conforme ordenamos no pensamento...

eu sei que temos muito a aprender antes de criticar... mais rampa foi o que foi,,, deixou uma literatura que mexe com mentes e isso é o diferencial mexer com o cérebro faze-lo pensar... o resultado virá para o bem ou mal... o Lobsang me fez pensar e isso para mim valeu... então aproveitar o bom excluindo o mal já dizia Paulo examinai tudo retendo o que é bom....

amigo vou deixar aqui um pensamento... me questione no campo das idéias se estou errado... "tudo o que você acredita te aprisiona". quer seja bom ou má ... até a religião aprisiona a política aprisiona. e ai?
abraços Lio Mario Barichello

Enviado por Lio Mario Barichello em 23/10/2007


>>> MARIO RESPONDE A HELENA: Olá, Helena. O site que mencionou divulga os pensamentos de Samael Aun Weor, que era companheiro de Lobsang Rampa em minha estante. Naquele tempo eu era da turma do "me engana que eu gosto" e acreditava em coisas como a linhagem de supostas reencarnações de Samael: Foi Hierofante, assessor direto do faraó Quéfren, foi um lama Tibetano (terá sido o Lobsang?!), depois foi Julio César, foi um fidalgo cavaleiro na Idade Média, amigo de Conde Cagliosto quando Maria Antonieta era rainha, lutou ao lado de Alexandre o Grande, foi Tomás de Kempis, autor de Imitação de Cristo, foi Marquês Juan Conrado, nobre espanhol queimado pela Inquisição e foi o Major Daniel Coronado na época de Pancho Villa. E eu acreditava nisso!!!

Como disse alguém, é difícil encontrar um que diga que foi um zé ninguém que pegava ônibus de madrugada para trabalhar numa fábrica desconhecida. Geralmente a pessoa diz que foi um personagem histórico facilmente identificável. Deve ter uma centena por aí que diz ter sido Napoleão. Faz lembrar a velha piada do turista que visitou um lugar na Europa onde diziam estar exposto o crânio de alguém ilustre. Quando visitou outro lugar e viu lá outro crânio da mesma pessoa, ficou intrigado, e perguntou para o guarda: "Estive no museu tal e lá tem um crânio do mesmo fulano aqui, só que este é bem menor". O guarda respondeu: "É que este é de quando ele era criança".

Enviado por MARIO PERSONA em 15/11/2006


Aquele site é muito perigoso, pois induz as pessoas a práticas espirituais que são nocivas a quem as pratica.Como disse, antes de encontrar Jesus, acreditava piamente nesse tipo de coisas e achava que aquele era o caminho certo".Quando no meu outro comentário refiro que à noite tinha que orar para me sentir segura, mesmo sem conhecer ainda Jesus, era porque à noite era apoderada por uma força que me punha num estado de letargia tal em que até respirar era impossível.Ficava imóvel e sentia que se me deixasse ir, saía do corpo.E eu sempre resisti.E se estou viva, deve-se possivelmente a isso. Se vocês sentem-se atraídos por esse tipo de coisas, digo-vos vivamente que a vossa vida poderá estar em risco. E o caminho, o único, é Jesus. AInda que nesse site também falem de Jesus- Para enganar, claro, os mais desatentos- Não se iludam.Essas práticas só têm como intuito a que vocês percam a vida numa dessas viagens astrais.
Deus vos abençoe
Helena Spencer

Enviado por helena spencer em 15/11/2006


Olá Mário,

Só para dizer que foi muito bom encontrar alguém com praticamente o mesmo percurso espiritual que eu.Eu, que achava que era a única a ter passado por isso... Não vivi a época de 70, mas a de 90, mas passei pela macrobiótica e depois descobri uma igreja evangélica e aí sabia que tinha encontrado a minha "casa", o meu porto seguro. Vivem-se dias muito perigosos, a "Nova Era" está aí, apregoando o amor ao próximo e ninguém consegue discernir que o diabo também pode falar assim.Afinal, ele era um anjo de luz e conhece a palavra de Deus melhor que ninguém.E é com ela que ele engana os mais incautos.

Há um site na Net de um apregoado"Movimento cristão gnóstico" que incita as pessoas a fazer viagens astrais e a não ter "medo", porque se se emitirem pensamentos "bons"-sem medo- É o suficiente para afastar da pessoa as entidades maléficas que podem estar naquele plano astral. Neste site, até explicam como fazer um mantra para propiciar mais facilmente a saída do corpo e dizem que o "cordão de prata" nunca se romperá, só na altura da morte, nunca quando se quer voluntariamente sair em astral - Só que essa saída pode ela própria causar a morte, o que ninguém fala.É das coisas mais perigosas que já vi até hoje, este site.Porque é extremamente bem dissimulado. Se fosse há uns anos atrás, até eu caía.Eu também li Lobsang Rampa e coisas afins, o que me fez muito mal. À noite tinha que orar-À minha maneira, pois nesse tempo ainda não conhecia o meu amado Senhor Jesus-Mas intuitivamente sabia que era na oração que encontraria o refúgio.Deve ser porque somos todos criaturas de Deus e aquela "centelha" divina está lá, nos indicando qual a porta certa para voltarmos ao Pai, ao caminho, que é Jesus. Não há outro.Se puder, faça alusão a esse site diabólico .Vá lá dar uma vista de olhos. Eu não tenho os meios necessários, como um site meu, para o fazer.Mas se quiser, pode publicar isto, à excepção do meu nome. Muito obrigada e que Deus o abençoe grandemente.

Helena Spencer

Enviado por helena spencer em 15/11/2006


Grande Mário !!!

Vc toca em pontos essenciais com leveza e sutileza e muitas vezes me faz ver a mim mesmo nas suas opiniões e comentários.

A crônica sobre o Terça-Feira Lobsang Rampa (seria melhor se fosse sábado - mais leve...) me lembrou de mim quando conheci os livros que vc comentou. Vivi as mesmas experiências e viajei acho que tanto quanto vc (talvez a sua mente mais privilegiada em imaginação possa ter ido mais longe, mas a sensação de viagem foi muito bem descrita por vc).

Desculpe se meu comentário é mais um desfiar de elogios que outra coisa, mas eu não podia deixar passar em branco quando o que vc disse é tão impressionantemente familiar, vindo, surpreendentemente de outra cabeça.

Um grande abraço e vc tem em mim mais um da sua legião de fâs.

Ricardo

Enviado por Ricardo em 08/11/2006


>>> MARIO RESPONDE PARA NÚBIA: Nossa, Núbia!

Onde foi que você leu que a falta de instrução formal equivale à falta de conhecimento?!!! Você deve ter interpretado mal minha análise da comunicação (e comunicação é a percepção que o público tem de algo ou alguém). Em nenhum momento digo que o presidente é uma pessoa sem conhecimento. O que digo (acho que você está se referindo à análise da comunicação, não?) é que ele representa o sonho de todo brasileiro que não teve acesso a uma educação formal, chegar lá "sem a ajuda dos universitários".

Particularmente considero o presidente muito inteligente, ou jamais teria chegado onde chegou. E muito hábil também em sua comunicação, pois é capaz de falar a platéias de mestres e doutores com total desenvoltura, usando uma técnica que eu mesmo uso à exaustão, que é a analogia, a parábola, o "causo".

Eu jamais escreveria que é preciso educação formal para se ter conhecimento. Se ler outras crônicas que escrevi sobre isso irá entender melhor o que penso, que é exatamente o inverso do que você pensou a meu respeito. Procure no "Requentado" pelas crônicas "Conversa de Telefone" e
"Discriminação Profissional".

Agora, no contexto de sua mensagem, quando me chamou de ignorante foi um elogio? :)

Mario Persona

Enviado por MARIO PERSONA em 06/11/2006


Sugiro ao Sr.Persona além de doses homeopáticas de honestidade intelcetual ,consultar o que vem a ser DOUTOR Honoris Causa.A falta de instrução formal não significa que o nosso presidente não tenha conhecimento.Como tu és ignorante Sr.Persona!!!!!

Enviado por núbia Tavares em 05/11/2006


Mario, parabens por sua analise. gostei muito da sua forma de ver a corrida presidencial, eu po9r exemplo, estou avaliando em quem vou votar e continuo em duvidas (rsrsrs).

Enviado por marcos antonio dos santos em 10/10/2006


mário, adorei o texto :) e vou te dizer francamente: eu fico feliz por um cara como o lula ser presidente, ao contrário de um monte de gente da mesma "classe e categoria" (ai que medo dessas palavras. muitas aspas!) que eu. que os desenrolares todos são absurdos eu não tenho dúvidas, mas você falou muito bem sobre os perfis. por enquanto eu tou mais envolvida pela novela :D

beijos!

Enviado por zel em 04/10/2006


Didaticamente engraçado (ou engraçadamente didático?). Infeliz daquele que não consegue rir de suas próprias mancadas, não é?
A análise comunicacional de cada candidato está quase irretocável. O "quase" aí fica por conta do "real" na frase "Alckmin representa o real, o cinza, o racional".
Grande abraço!

Enviado por José Alberto Farias em 04/10/2006


Muito Legal, Mário
Moro numa região ainda mais carente de cultura e informação - Norte do País - não que isso me incomode. Adoro esse lugar! E sei q falta de conhecimento pode atingir todo o canto do universo -Sempre que leio suas crônicas dá vontade de publicá-las no jornal da minha cidade, do meu Estado... ops... dificil seria o "povão" ler... ah, tá bem, publicaria então num outdoor, daqueles beeemmm chamativos com cores vibrantes, só q no inicio da leitura, lá em cima, em letras graúdas, deveríamos escrever: PROMOÇÃO! Leia e ganhe liberdade! - ou algo do tipo - que tal?
Abraços!!

Enviado por Joyce em 30/09/2006


OoOoOoOopsss,

tenho a certeeeeza de q os noveleiros se morderam por causa de sua Cultura...;))

se morderam tb, mas, principalmente, babaram*, salivaram tanto q durante a madrugada inteira tem até travesseiro q vai reclamar!!!

;))))

nada contra novelas, apenas saindo do comum e fazendo a diferença*

;)))

Um abraço!

Enviado por Amaly Tauil em 29/09/2006


Bem, e a novidade é q "chegaste" na hora "H" com esses textos palpitando "comucatoriamente" sobre os cãodidatos!

E.X.C.E.L.E.N.T.E.*

Tão excelente q tive q postá-lo em meu fotolog p divulgação imprescindivelmente imprescindível*!

Parabéns e mto obrigada por compartilhar esses talentos e dons tão divinos q o Sr te deu!(tenho a certeeeeza de q os noveleiros se morderam por causa de sua Cultura...;))

Amaly Tauil

Enviado por Amaly Tauil em 28/09/2006


GENIAL! eu já nao acho mais a mínima graca nas crônicas do Veríssimo depois de ler Mário Persona...

Enviado por vinicius em 28/09/2006


Mario,
Achei demais essa sua análise. Explica bem o que perplexos temos assistido na política apesar dos pesares...
(posso utilizar parte desse texto em meu blog???com os devidos créditos e links publicados...é claro)
Um abraço querido amigo.
Márcia

Enviado por Márcia em 27/09/2006


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?