Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "A mudança bate à porta"] [Página Inicial] [Próximo: "Relacionamento com clientes internos"]

06/09/2005 Vou montar uma academia
por Mario Persona

Vou montar uma academia

:laugh: Isso mesmo, dessas de ginástica, completinha, dentro de meu apartamento. Academia perto de casa? É claro que tem. Coisa de cinema, com piscina e aquele monte de equipamentos que transforma qualquer camundongo no Super-Mouse. Se não sabe quem era o Super-Mouse você deve ser bem mais novo do que eu. Se souber, então deve estar com uma barriga igual à minha.

E foi justamente por causa dela que visitei a dita academia em busca de um horário para praticar natação. Quem hoje vê não acredita, mas já ganhei medalhas neste esporte. A garota que me atendeu foi muito simpática e mostrou uma grade de horários à minha escolha. Era só me inscrever e pagar a mensalidade, o que não consigo deixar de considerar uma injustiça, considerando que o esforço seria só meu.

Sovina, lutei para me convencer de que não ser capaz de enxergar os pés é moléstia grave. Acho que sofro de obesidade mórbida localizada. Só pegou a barriga. E o medo de ser barrado pelo FBI em algum aeroporto nos EUA por suspeita de bomba? Sabe aquelas bombas, tipo bola preta com um pavio, que apareciam nos gibis do Super-Mouse? Não sabe? Então você não é da época quando videogame se chamava biblioquê, que é o bilboquê escrito errado.

Estava quase me inscrevendo na academia quando decidi perguntar se podia nadar no dia e horário que melhor se encaixasse em minha imprevisível agenda de palestrante itinerante. Não podia. Se escolhesse um horário o cartão magnético só abriria a catraca naquele horário. Coisa da catraca computadorizada. Adorei. Saí de lá satisfeitíssimo com a tal catraca computadorizada. Era a desculpa que queria.

Mas a barriga não parou de crescer e começou a incomodar. Sabe o que é tentar dormir de bruços e tombar de lado? As grávidas sabem, mas não é o meu caso. Gravidez, quero dizer. Decidido, saí a pé percorrendo todas as lojas de minha cidade que vendem esteiras rolantes. Na última descobri que o melhor preço era o da primeira e voltei lá, quase duas horas depois. Cheguei ofegante e revigorado, entrei, dei uma desculpa qualquer para o vendedor e voltei para casa. Quem precisa de esteira depois de andar duas horas em passo rápido?

Só que a barriga... bem, nem preciso falar. Não seria problema se as pessoas não começassem a me chamar de "Xuxu". Você até que gostaria, não é mesmo? Mas se tivesse pernas finas como as minhas, logo perceberia que não é elogio, mas analogia. Um chuchu com dois palitos fincados na base. É assim que me vejo na câmara dos horrores - o banheiro, que mais parece aquelas salas de espelhos distorcidos de parques de diversão, quando me contemplo só, vestido de pele.

Há alguns dias tive outro surto momentâneo de coragem e voltei a pesquisar preços de esteiras. Só que desta vez pela Internet, para não cansar. Não faz muito tempo eu tive uma esteira, mas me esqueci da razão de ter vendido. Foi por isso que acabei comprando outra na base do clique. Recebi a confirmação do tipo "você é muito importante para nós", "em breve estaremos atendendo seu pedido" e coisas assim. Excelente!

Adorei o atendimento da loja e principalmente seu sistema de entrega. Gostei tanto que decidi comprar mais lá. Estou pensando em uma bicicleta ergométrica, um daqueles equipamentos cheios de pesos e roldanas, uma daquelas coisas de pedalar, sacudir e remar que a gente vê nos canais de TV que ninguém vê... vou comprar uma academia completa!

E vai ser lá, em nenhum outro lugar, tudo naquela loja. É que já se passaram quinze dias desde minha compra e nada da esteira chegar, o que muito me alegrou. Foi por isso que decidi abrir minha academia particular. Não vejo risco algum. [>> Envie a um amigo >>]

Use o formulário abaixo para comentar.




Alongue-se no Trabalho: Exercícios de Alongamento para Escritórios
BOB ANDERSON

Neste livro simples e prático, o autor de "Alongue-se" e "Entrando em Forma" apresenta exercícios de alongamento especialmente destinados às pessoas que trabalham sentadas em escritórios e, mais especialmente, diante do computador. Os exercícios visam reduzir os males causados por essa atividade. O livro é ilustrado, em formato 21 x 28 cm, e traz seqüências para braços, pescoço, dedos e mãos, pernas etc. O autor também faz recomendações sobre o "design" ergonômico adequado para escritórios.
Preparando os músculos para o movimento, os alongamentos reduzem a tensão muscular, melhoram a coordenação, aumentam a amplitude de nossos movimentos, estimula a circulação, desenvolvem nossa consciência corporal. São exercícios pacíficos, relaxantes, e se ajustam às necessidades individuais.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 6 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Se eu fosse você, arrumaria tempo pra dar uma caminhada... vc vai pendurar tudo na bicicleta...e vai vender a esteria novamente...Vai ser um cabide bem carinho...

Enviado por Luciane em 18/11/2005


Ainda sobre a expressão "xuxu", recebi um comentário interessante de uma leitora:
"Queria comentar com voce que cada vez que eu uso a palavra xuxu é para me dirigir carinhosamente à uma pessoa e em associação a palavra francesa choux, que vem da lenda que todas as crianças nascem dentro de um repolho (choux em francês). É muito normal os adultos dirigirem-se às crianças ou a outro adulto de forma carinhosa chamando-lhe de mon choux, (meu repolhinho), não sei se essa forma se utiliza tb pelos brasileiros, mas nos anos 50/60/70 todos estudávamos francês nos colégios e esse adjetivo já era usado no Brasil. Eu nunca teria pensado em verduras, seja ela repolho ou chuchu, que eu acho tão insípidas, para me lembrar afetuosamente de uma pessoa."

Enviado por Mario Persona em 13/10/2005


OI MÁRIO!
Estou no 2º período de marketing, e uma amiga indicou seu site, e realmente adorei, de hoje em diante, visitarei seu site, não para exercitar o corpo, claro, mas a mente, pois com certeza será um belo e agradável exercício, além de me levar por alguns intantes à infância, quando falou no super-Mouse, -"ELE É SEU AMIGOOO E VAI SALVÁ-LO DO PERIGOOOO!" Lembra? assim era o slongan do nosso amiguinho mouse.
Gostaria de parabenizá-lo pelo trabalho e espero um dia participar de uma palesta comandada por você!
Beijos da Gorda!!!!

Enviado por Ana Cristina R. Oliveira em 22/09/2005


Oi Mário
Achei seu site por acaso, pesquisando e expressão "house organ". Sem querer, ganhei o dia lendo essa sua crônica sobre academias. Há alguns anos, com muito esforço, obriguei-me a fazer natação. Depois de 20 anos de bohêmia, tomei uma atitude. Duas semanas depois, estava nadando mais de mil metros e andava feliz da vida com o brato da endorfina. Entáo, o professor chegou e disse que tinha que começar a nadar dois mil metros como preparação para um campeonato. Perguntei a ele que campeonato era esse e ele disse que "aluno dele tinha que ser o melhor". Caí na gargalhada e nunca mais voltei lá. É claro que quem perdeu fui eu mas não aceitaria mais um chefe na minha vida. Esporte tem que dar barato ou então sai caro.
Um abraço e parabéns pelo site!

Enviado por Mario Salimon em 22/09/2005


Ei, Mário
Depois de ponderar muito, acabei comprando uma esteira dessas, sob protestos da lógica, que insistia em tentar me convencer de que existem cabides bem mais baratos.
Confesso que a palavra da minha esposa pesou bastante na balança (ou na esteira...)com frases do tipo: "saúde em primeiro lugar" e "Pense no clima de Curitiba..."
Bem, tenho que admitir que os primeiros meses foram maravilhosos, principalmente para ela que muito parecia um hamster obstinado em caminhar sem sair do lugar.
Hoje, depois de uns 2 anos, minhas caminhadas quando acontecem são ao ar livre e a "hamster" já não se mostra tão disposta assim.
Mas a esteira continua lá, firme, na nobre missão de sustentar nossas peças de roupa do dia-a-dia.

Enviado por Enio Souza em 09/09/2005


Em sua primeira versão, escrevi esta crônica com "Xuxu" e "xuxu" usado indistintamente como apelido e legume. Após enviá-la para os 8.500 assinantes de minha newsletter, recebi um e-mail de uma leitora que dizia:

"Li sua crônica "Montando uma academia" , e deparei-me com o "Xuxu" que enquanto for descritivo de apelido não tem problema algum escrever-se desta forma, mas quando foi redigido para descrever o legume "xuxu" se escreve assim: chuchu."

Verdade, ela pegou meu erro. Pode? E eu que estava quase achando que era escritor pronto para a academia! Pelo jeito, nem para uma, nem para outra. Respondi assim:
"Essa escapou. Consegui pegar o "biblioquê" na última hora, descobrindo que o correto era "bilboquê", mas o xuxu passou batido. Consertei em meu blog, mas não vai dar para consertar no e-mail enviado a 8.500 assinantes. Como só você apontou o erro, estou quase achando que se tivesse escrito certo teria recebido 8.499 e-mails me corrigindo."

Enviado por Mario Persona em 08/09/2005


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?