Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Medroso! Medroso! Medroso!..."] [Página Inicial] [Próximo: "Cá, com os meus botões. Lá, aos borbotões."]

08/03/2005 Dulcinéia, musa minha e sua
por Mario Persona

Hoje recebi de José Augusto Minarelli uma mensagem musical em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. "Sonho Impossível", na versão de Chico Buarque e Ruy Guerra para o musical "O Homem de La Mancha". Belíssima. Descubro que todo mundo tem algo a dizer sobre a mulher em seu dia. O "Dia Internacional da Mulher", quero dizer. E eu, o que poderia escrever que ninguém ainda escreveu?

Sobre minha mesa, dois belíssimos volumes de "Don Quixote de La Mancha", de Miguel de Cervantes Saavedra, me fitam. A edição que herdei de meu pai é de 1955, ano de meu nascimento, e traz ilustrações de Gustavo Doré. Que magia estes livros contêm? O que tornou Don Quixote um dos livros mais lidos do mundo?


O fato de ter sido concebido em um cárcere, talvez. Por ser a aventura de um louco em busca de glória? Hummm... não sei... Quem sabe o que realmente nos seduz é saber que ele, um perdedor nato e fraco, se acha um campeão, o mais valente, o mais fidalgo? Pode ser. Gostamos de fracos vencedores, porque no fundo somos assim. Só falta vencer.

Mas o que seria de um cavaleiro sem inspiração? É aí que entra Dulcinéia, a musa inspiradora de Don Quixote. É aí que entra minha homenagem às mulheres, as musas inspiradoras dos homens. Mas quem é Dulcinéia? Quixote, por gentileza, poderia descrevê-la? Você a conhece melhor do que eu.

"O seu nome é Dulcinéia, sua pátria Toboso, um lugar da Mancha; a sua qualidade há de ser, pelo menos, Princesa, pois é Rainha e senhora minha; sua formosura sobre-humana, pois nela se realizam todos os impossíveis e quiméricos tributos de formosura, que os poetas dão às suas damas; seus cabelos são ouro; a sua testa campos elíseos; suas sobrancelhas arcos celestes; seus olhos sóis; suas faces rosas; seus lábios corais; pérolas os seus dentes; alabastro o seu colo; mármore o seu peito; marfim as suas mãos, sua brancura neve; e as partes que à vista humana traz encobertas a honestidade são tais (segundo eu conjeturo) que só a discreta consideração pode encarecê-las, sem poder compará-las."

[Pausa para você dar aquele suspiro e desarrepiar]

A verdade é que todo homem precisa de uma Dulcinéia, de uma musa, de uma inspiração. De alguém por quem valha a pena lutar até contra o vento dos moinhos. Uma amada, uma esposa, uma mãe, uma irmã — você elege a sua. Sem a sua Dulcinéia o homem é Romeu sem Julieta, queijo sem goiabada, azeitona sem sal.

Dulcinéia era a projeção que Don Quixote fazia de Aldonça Lourenço, uma campesina de Toboso. A Dulcinéia dos sonhos ele nunca encontra no livro, porque ela mora em sua mente e coração. A Dulcinéia de cada um é aquela que envelhece e você não vê as rugas; que ralha e você ouve um canto; que vira para o outro lado e dorme, e você enxerga um anjo. Ideal, virtual, uma projeção toda sua da real. Pois ela é perfeita, nunca menos do que a imagem que você vê. É por essa que o amor nunca arrefece.

Porém, Quixote chora, por achar que Dulcinéia o despreza:

"Ó princesa Dulcinéia, senhora deste cativo coração, muito agravo me fizeste em despedir-me, e vedar-me com tão cruel rigor que aparecesse na vossa presença. Apraza-vos senhora, lembrar-vos deste coração tão rendidamente vosso, que tantas mágoas padece por amor de vós."

Pelo amor de Dulcinéia, Don Quixote seria capaz de atravessar desertos, escalar montanhas, cruzar os mares, dar a volta ao mundo, enfrentar perigos e abater inimigos. Mas no livro ela não fica com ele. Talvez por saber que ele nunca iria parar em casa. [>> Envie a um amigo >>]



Agora, que tal descer um pouquinho mais até encontrar uma colher de chá e enviar esta crônica para sua Dulcinéia?

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

Engenhoso Fidalgo D. Quixote de La Mancha, O - Vol. 1
MIGUEL DE CERVANTES SAAVEDRA

Considerado o primeiro romance moderno, O engenhoso fidalgo D. Quixote de La Mancha (1605) ganha finalmente uma tradução em português à altura da riqueza do original. Nesta obra, Miguel de Cervantes conta a história de um dono de terras espanhol que, de tanto ler romances de cavalaria, enlouquece e sai pelo mundo a combater as injustiças e auxiliar os desamparados, ao lado de Sancho Pança, seu escudeiro, uma das mais perfeitas representações do espírito popular. Esta edição bilíngüe português-espanhol é acompanhada de notas especialmente preparadas para o leitor brasileiro a partir das mais atualizadas edições do texto na Espanha, que esclarecem as centenas de personagens históricos citados, as alusões à política e ao contexto social da época, proporcionando uma leitura inteiramente renovada da obra magistral de Cervantes.

"Num lugarejo em La Mancha, cujo nome ora me escapa, não há muito que viveu um fidalgo desses com lança guardada, adarga antiga, rocim magro e cão bom caçador. Um cozido com mais vaca do que carneiro, salpicão no mais das noites, duelos y quebrantos aos sábados, lentilhas às sextas-feiras e algum pombinho por luxo aos domingos consumiam três quartos de sua renda. O resto ia-se num saio do melhor pano e uns calções de veludo para os dias santos, com seus pantufos do mesmo, honrando-se nos da semana com sua mais fina burelina. Beirava o nosso fidalgo a casa dos cinqüenta. Era de compleição rija, parco de carnes, rosto enxuto, grande madrugador e amigo da caça. Há quem diga que tinha por sobrenome 'Quijada', ou 'Quesada'.
"

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 16 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Desculpem a minha total falta de romantismo, mas... adorei o final!!
Abraços,
liz

Enviado por liz bittar em 28/11/2005


infelismente esse site n pode me ajudar...queria encontrar coisas sobre romeu e julieta modeno maas n encontei
mas vlw apena visitar
flw galeraaaa!!!!!

Enviado por *vini* em 20/09/2005


esse ste me ajudou muito
muito obrigada por deixarem grandes informaçoes que nos ajudem agora meu trabalho ta completo
valew

Enviado por jullany em 07/09/2005


Nossaaaa...
A Dulcinéia é sempre alguém que amamos, pois quando o amor existe, existe a ilusão do ser perfeito e único,a vontade de se estar junto, o amar até os defeitos...Depende dos olhos de quem vê... assim é o amor, assim é o sonho que cada um tem de encontrar a sua Dulcinéia...
abraço

Enviado por SAIONARAH em 26/08/2005


bom eu tenhu so 14 aninhux e tava navendo pela net a procura da bibliografia de MIGUEL DE CERVANTES,foi quando por a acaso eu encontrei o seu site!!!!Ele pelo visto vai me ajudar muito!!
prometo entra no seu site om dia!(a nao ser para procurar trabalhos risos..)
parece ser muito interessante o seu site!!!!!!!!
PARABENS!!!!!!!
OBRIGADO PELA AJUDA NO MEU TRABALHO!!!!!RISOS!!!

Enviado por *JU* em 06/08/2005


Mario,me apaixonei pela suas crônicas, a forma que você passa para o leitor é inacreditável.
Essa então é linda, me da uma esperança de um dia eu encontrar um Dom Quixotes.....
Um abraço, Lucyanne

Enviado por Lucyanne Castro em 28/05/2005


Jovem Persona,
Tive a oportunidade de ler as observações de seus admiradores,em
especial das duas primeiras mulheres,bastante desiludidas com a
falta de admiração e eloquência dos
homens no que tange às mulheres.
Quero dizer para elas que,o olhar de D.Quixote,de Machado de Assis,do
vizinho,do rapaz da esquina,só tem
sentido quando está possuído pelo amor!!!.Quando aquela doença chamada paixão se apodera de todos os sentidos e de repente,não mais
do que de repente,o cinza fica azul
a tempestade vira calmaria,o azedo
fica doce e a vida flui com toda plenitude.Neste momento "meu Jovem"
A Vida é Bela!! e que venham as tempestades,tudo funciona.

Enviado por Thelma em 21/04/2005


bobinho...
"...A Dulcinéia de cada um é aquela que envelhece e você não vê as rugas; que ralha e você ouve um canto; que vira para o outro lado e dorme, e você enxerga um anjo. Ideal, virtual, uma projeção toda sua da real.Pois ela é perfeita,..."

Vc tbm acredita em papai noel?Dulcinéias nao existem...
Ainda bem!
[]´s

Enviado por Eliane Brainer em 20/04/2005


...nem eu sabia que a figura feminina poderia ser vista e sentida dessa forma.
O mundo e os homens estão tão frios, que, até nós, mulheres, esquecemos do que realmente somos e do que verdadeiramente somos capazes.
bjs!

Enviado por cida guerra em 23/03/2005


Mário,
excelente esta homenagem às mulheres. Admirável a sua criatividade, assim como a clareza dos seus pensamentos e idéias. Quem sonha atravessa montanhas, desertos e enfrenta todo tipo de adversidade, com isso cresce, amadurece e, quem sabe, passa a ficar mais em casa, para a alegria da sua Dulcinéia.
Parabéns.

Enviado por Henrique Chagas em 12/03/2005


Que belo... Amei ...
vou ler tudo ...
Abraços,

Camila

Enviado por Camila Vieira Dutra em 10/03/2005


A cada crônica que leio do Mário, vejo o quanto sensível e humano ele é.
Observa e sente o mundo com olhos de quem ama, de quem gosta de viver, de quem ama para viver.E conhecendo sua história de vida sei o quanto já deixou de exemplo entre os seus.
Que bom que no decorrer da vida possamos ter contato com pessoas boas e íntegras, honestas e sérias em seus propósitos.
Mário você é um grande homem!

Enviado por Maria Valéria em 10/03/2005


Oi Mario,

Passei a admir-a-lo, primeiro por te o nome de meu pai, e depois pelas belas cronicas que você escreve.
Obrigada pela duo]ple homenagem, a sua e a transcrita.
Um abraço afetuoso.
Moema Matos

Petrolina, 9 de março de 2005

Enviado por Moema em 09/03/2005


O Mário Persona sempre me surpreende, ele tem um jeito de escrever que encanta qualquer leitor! Simplesmete emocionante...

Parabéns à senhora Mário Persona!! Sua inspiração!!

Enviado por Neiva Diniz em 09/03/2005


Tudas as considerações, em prosa ou verso, que já li sobre o Dia da Mulher, são de uma mesmice incrível.Irrelevantes. Um eterno déjà-vue...
Mas - como sóe acontecer - o Persona, sempre singular, ataca de Dulcinéia.
Creio que, se Cervantes tivesse a criatividade do amigo aí, a inefável Dulcinéia teria se rendido aos seus encantos.

Enviado por Maria Dulce Scarpa em 09/03/2005


Magnífico, caro poeta. Belíssima homenagem! Emociona, enaltece, tornar-se-á inesquecível a todas as Dulcinéias e todos os Dom Quixotes..
Esa colher de chá veio adoçada com o mel da poesia e da sensibilidade..

Um abraço,
Sandra.

Enviado por Sandra Roussenq em 08/03/2005


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?