Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Quem é seu personal coach?"] [Página Inicial] [Próximo: "Dulcinéia, musa minha e sua"]

06/03/2005 Medroso! Medroso! Medroso!...
por Mario Persona

Medroso! Medroso! Medroso!...

Escrevo num domingo e não quero falar de negócios. Na verdade, nem escrever eu vou. Deixo a tarefa para meu filho. Bem... modo de dizer. Para quem não sabe, mantenho um blog, "Quero contar...", voltado para portadores de necessidades especiais. Lá eu escrevo como se fosse meu filho, para dizer o que acho que ele gostaria de contar se pudesse. Tá bom, pode parecer até coisa de alter ego, mas serve de terapia.

Agora, se quiser mesmo ler uma crônica de negócios hoje , então meu convite é para que que visite a "WEG em Revista" e leia "Se Oriente Rapaz". Esta é exclusiva para a revista e não estará em meu site ou blog. Como o site é dinâmico, para chegar lá você vai precisar clicar no link da empresa acima, clicar em "WEG em Revista" na coluna da esquerda do site, escolher a edição 32 e minha crônica com o título "Se Oriente Rapaz". Presto!


Medroso! Medroso! Medroso!...

Meu pai é um medroso. Só pode ser. Perder uma oportunidade dessas?! Ah, eu conto, sim, vou contar, quero contar! Sabe o que? Que meu pai foi dar uma palestra em Foz do Iguaçu e encontrou lá o Osmar Santos expondo seus quadros. Encontrou é modo de dizer. Sabe o que aconteceu? Nada.

Isso mesmo, nada! Meu pai viu o cara, viu os quadros e ficou nisso. Você sabe, o Osmar Santos, aquele que era um super radialista até um caminhão bêbado atravessar o seu caminho. Ah, se eu pudesse falar! Sabe o que faria agora mesmo? Conversaria com meu pai para saber tim-tim por tim-tim a razão de nem chegar perto do Osmar.

Minha conversa com meu pai seria algo assim, tenho certeza:

— Pai, não me diga que você foi até lá, viu o Osmar e nem o cumprimentou.

— Fui, vi, não...

— Chegou perto, pelo menos.

— Bem, sim e não. Na volta ele ficou quase ao lado no avião, do outro lado do corredor.

— E...?

— E o que?

— Pelo menos falou um oi, disse que gostava dos quadros, que você também já pintou...

— Não.

Eu não acredito! Uma foto, pai, uma foto! Todo mundo quando encontra um famoso corre lá tirar uma foto ao lado dele... Pensou? Botava no seu site, fazia o maior farol...

— Também não... sei lá, fiquei sem jeito...

— Você, sem jeito?! Sobe num palco, faz gato e sapato, fala pelos cotovelos... com essa cara de sério deixa a turma surpresa ao descobrir que existe um palhaço debaixo do terno... Sem jeito?!

— É, Pedro, fico sem jeito quando encontro gente assim. Tem gente que tá com tudo em cima e vive reclamando. Outros, como você, nascem com deficiências e fazem um bocado, se desenvolvem, aprendem, tudo bem, mas nunca souberam o que é ter tudo funcionando... Já um cara como o Osmar...

— O que tem um cara como o Osmar?

— Oras, ele estava por cima e de repente viu o tapete ser puxado. Perdeu o que tinha de melhor, a voz, a locução. Tipo João do Pulo, o campeão olímpico, que perdeu a perna; tipo João Carlos Martins, o pianista que perdeu o movimento dos dedos... Gente que está no topo, desce no fundo e se supera, entende? Ou pessoas comuns, donas de casa, profissionais, estudantes como meu amigo Cristóvão de Barros, que levou um tiro na coluna, ficou paraplégico e hoje toca seu próprio negócio... Nossa! Tem tantos outros heróis assim por aí... Gente que dá a volta por cima, começa de novo, se reinventa, serve de exemplo...

— Só por isso você ficou sem jeito de ir lá falar com ele...

— Só por isso. Lá tinha tanta gente achando que eu era alguma coisa só porque sou palestrante, e a grande atração estava bem ali, sentado naquela cadeira de rodas e rodeado de quadros em cores vibrantes. O cara é a cara dos quadros que pinta, sabia? Vibrante, alegre, parece que está o tempo todo dizendo pra gente, “Ripa na chulipa e pimba na gorduchinha”. E tem gente se lamuriando por aí só porque quebrou a unha, perdeu o cabelo, ganhou umas estrias, engordou...

— Já entendi.

— Entendeu o que?

— Você, não ter dado a mão pra ele, não ter tirado uma palhinha de prosa, não ter ficado ao lado pra uma foto... Você é um medroso, pai! Medroso! Medroso! Medroso!

— Pedro, olha o respeito!

— Medroso sim, pai! Você tem medo de gigantes.

Comentários? Deixe os seus no formulário mais abaixo.

resenha resenhas resumo resumos livro livros crítica críticas opinião opiniões literatura literaturas comentário comentários

Osmar Santos: o Milagre da Vida
PAULO MATTIUSSI

A voz inconfundível de "Osmar Santos" ainda pulsa na memória de milhões de pessoas. Finalmente, uma biografia compreende totalmente este fenômeno da comunicação. A partir de uma ampla pesquisa em arquivos de imprensa, pessoais e familiares, o jornalista Paulo Matttiussi revive em um texto emocionante a trajetória de glória e sucesso do maior nome da comunicação esportiva, interrompida repentinamente por um acidente que silenciaria para sempre as locuções inesquecíveis do "pai da matéria". Esta passagem é narrada com riqueza de detalhes, como uma verdadeira seqüência cinematográfica que prende a atenção do principio ao fim. Imperdível.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 6 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Muito bacana Mário. As vezes ficamos tristes, deprimidos, de cabeça baixa, de baixo astral, porém, não devemos agir dessa maneira, pois independente da situação que enfrentamos, temos que ter em mente que podemos vencer e que já somos vencedores! Deus sempre está do nosso lado, e não podemos desistir NUNCA!!!! Muito inteligente essa crônica, parabéns!

Enviado por Jefferson em 20/03/2005


Mario, mais uma vez brilhante.
Mas bem vindo ao mundo dos humanos, ou seja, pensei ser a única a ter medos de anões, normais ou gigantes.
É bom saber que gigante também tem medo de gigante.
Abraços.

Enviado por Estér em 09/03/2005


Esta vendo .... esta no gene ...
fico impressionado com essa capacidade de vcs ... otima cronica, sincera, honesta e sensata.

Teu filho tera uma grande caminhada pela frente, alias ja está correndo ne ?

mais uma vez parabens ... torno-me a cada dia seu discipulo...

abraços

Enviado por Diogo Lage em 08/03/2005


Somos privilegiados por DEUS, e mesmo assim encontramos pessoas reclamando da vida. Tenho o privilégio de conviver onde trabalho com pessoas "deficientes", pessoas especiais, pois estão sempre felizes e passando uma paz muito grande, a cada dia que chego ao meu trabalho, percebo o quanto devemos ser grato a DEUS por existirmos e termos essas pessoas como amigos.

Enviado por Altamir Quilles em 08/03/2005


É isso ai as vezes nós pensamos que os nossos problemas são sempre maiores do que os dos outros, mais para cada pessoa eles surgem de um geito diferente, mais sempre que estamos crescendo alguém que não está, nos vê com inveja e não quer saber o que fizemos para chegar onde chegamos, não sabem pedir a Deus. Por terem medo de gigantes
Na realidade cada um de nós somos a grande atração de nossas vidas saibamos faze-las um Show, para sermos também gigante e não medrosos.
Parabéns pela crônica + uma vez.

Enviado por Denise Matos em 07/03/2005


parabéns pela crônica, achei extraordinário e ensina a todos nós que vivemos reclamando por coisas tão pequenas e esquecemos de agradecer a Deus pelo tudo que tem nos dado...abraços!!

Enviado por Mauricio em 07/03/2005


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?