Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "O terceiro lado da moeda"] [Página Inicial] [Próximo: "É pau? É corpo? É o fim da conversa."]

06/01/2004 Encarando o novo, sem dor de barriga
por Mario Persona

Encarando o novo, sem dor de barriga

Todo ano novo a gente promete mudar. Mas aí vem aquela dor de barriga. Passado o peru e o foguetório, é bom tomar umas colheradas de cautela com caldo de galinha antes de sair montado num rojão. Nunca teste a profundidade da água com os dois pés, disse alguém. Use o tato, seja ponderado. Para não começar o ano desempregado. Como o Michael.

Funcionário da Microsoft nos EUA, ele publicou em seu blog uma foto da chegada de alguns computadores Power Mac G5s à empresa com o comentário: "Até a Microsoft quer o G5". Foi para a rua. Seu chefe achou que não podia publicar o que bem entendesse, mesmo que fosse em seu horário de folga, em seu blog, hospedado em seu servidor. A imagem que estava em jogo ainda era a da empresa.

Este caso é interessante pois aponta para uma nova tendência. Interagir em um novo cenário, municiado com novas tecnologias, pode trazer efeitos colaterais nocivos se não existir um pouco de bom senso e ponderação.

No início da Internet, funcionários eram demitidos por navegar em sites pornográficos. Depois, por mandarem fotos para os amigos por e-mail. Outros, por usarem o servidor da empresa para disponibilizar músicas para o Napster. Enquanto os mais habilidosos criavam vírus com as digitais do computador do patrão.

Agora um funcionário pode ir para a rua por usar mal o poder de comunicação e publicação que antes era reservado aos jornais. Um poder tamanho que nem ele imagina o tamanho. Se não usar de bom senso acaba parando no censo. Do desemprego.

Publicar é tornar público, não importa se isso é feito num blog ou no horário nobre da TV. Alguém vai ler, alguém vai comentar, alguém pode se ofender e o autor pode se queimar. Para evitar este e outros problemas, algumas empresas obrigam seus colaboradores a anexar um verdadeiro contrato de isenção de responsabilidade nos e-mails que saem. Outras simplesmente proíbem qualquer acesso ou comunicação com o mundo exterior via Internet. Será correto?

Privar seu pessoal de informação pode ser uma boa solução, se você fabrica galochas. Digo isto porque censurar a aquisição de conhecimento pode criar um exército de mentecaptos acéfalos que só saberão cumprir ordens e acatar comandos, se não forem muito complexos. Pode ser que o método acabe com o carrapato, mas vai matar a vaca.

Já vimos esse filme quando surgiu o telefone. Hoje um celular equipado com fone de ouvido e microfone sob uma mecha de cabelo coloca o mais recluso funcionário em contato com quem ele bem entender e sem deixar transparecer. É claro que vai parecer louco falando sozinho, mas todos julgarão tratar-se de um efeito colateral do isolamento.

Sou mais a favor da política adotada por algumas companhias telefônicas quando surgiu o orelhão. No começo não ficava um inteiro. Aquilo era um elemento estranho na paisagem e exigia que o vândalo tomasse uma providência. Como era impossível vigiar todos os orelhões, o jeito era substituir os quebrados e esperar que os vândalos ficassem mais inteligentes.

É claro que isso nem sempre funciona para todo mundo, e aí só a repressão resolve. Na empresa não é diferente. Enquanto para alguns a novidade da Internet acaba virando apenas mais um orelhão sobre mesa, para outros continuará sendo o buraco da fechadura ou a porta de banheiro público, onde consegue publicar a quintessência de sua capacidade de expressão.

Cedo ou tarde a seleção natural elimina sem piedade o profissional sem tato, que usa os recursos que a empresa comprou ou o tempo que ele vendeu para desproduzir, neologismo que segue a linha do desfavor. O resultado é demissão.

Com exceção, talvez, para os criadores de vírus e invasores de redes, que ganham um período para repensar suas atividades, escrever um ou dois livros, e ser contratado por alguma empresa de segurança ao saírem da detenção.

Mas a pergunta que você deve estar fazendo é esta: Como proceder com colaboradores assim? Bem, quando o assunto é gestão de talentos, você nunca sabe se está tratando com um vândalo, um ingênuo ou um gênio em processo de lapidação. Vou recorrer à sabedoria de porta de banheiro para responder.

Depois de conseguir entrar com dor de barriga, bagagem, notebook, terno e gravata em um micro-banheiro público, passei a estudar que configuração adotar para evitar qualquer contato com o revestimento úrico do piso. Foi quando a frase rabiscada na porta chamou minha atenção: "É preciso muita calma nessa hora".

Direito Digital - Patrícia Peck
Para quem gosta de fazer direito, aqui vai um prato cheio. A autora examina questões que abrangem desde empresas virtuais, provedores, direitos autorais, marcas e domínios, correio eletrônico, conteúdo, segurança, documento eletrônico, assinatura e certificação digital, comércio eletrônico, leilão virtual, finanças virtuais, tributos, e-government, e-learning, crimes virtuais até publicidade on line. Ainda não encontrei um livro que trate exclusivamente da relação ambiente de trabalho X novas tecnologias. Você conhece algum?

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 5 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Parabéns, Mario Persona!
Gostei muito do site! Principalmente das crônicas traduzidas Inglês-Português...
Continue em frente!

Enviado por Lena em 05/02/2004


Oi, Mario
Curso o terceiro ano de Publicidade e Propaganda e comecei este ano a fazer minha monografia, que será sobre a importancia de construir marcas fortes regionais; no que você puder me ajudar, ficarei imensamente grata.
Um grande abraço,
Márcia Regina Berlandi do Vale

Enviado por Marcia R. Berlandi do Vale em 21/01/2004


Oi Mário,
Hoje, pela primeira vez, visitei seu site. Louvo a Deus por ele capacitar alguém como você para expressar com tanta simplicidade assuntos tão importantes como a área de comunicação e em especial o Marketing, assunto pelo qual, aos 40 anos, me vi apaixonada. Sei que aprenderei muito com pessoas como você. Parabéns, e que Deus continue te abençoando.
Um abraço,
Márcia.

Enviado por Márcia R. B. Vale em 17/01/2004


Oi MÁRIO tenho certeza que não existe coincidência e sim a mão de DEUS em tudo !!!Porque eu ler seu texto e querer comentar alguma coisa eu não saberia!!
E quem eu vejo aqui no seu comentário a minha querida PULG@ sábia e modesta!!Então posso dizer assino em baixo tudo o que ela disse, porque nunca saberia me expressar tão bem como ela!!!
Beijo em seu coração!!

Enviado por Veridiana em 13/01/2004


Vou ser a primeira a comentar! Legal! Parece caderno novo..risos Mário, vim te agradecer pela visita, sou a pulg@, linkada no Toguzinho, lembra? Gostei deste teu Blog café, muito bonito, e os textos são ótimos, tbém pudera né? Dei uma olhadinha no outro Comunicação e Marketing, vc tá podendo..risos Olha só, *Quero contar* do pedro, eu já havia visitado, mas não comentei por motivos pessoais, depois de te ler, fiquei sem conseguir colocar no papel o que tava sentindo. Só posso dizer que vc é um pai maravilhoso, e um homem incrível! Eu poderia estar vivendo esta sua história hoje,a vida não quis, mas não saberia contá-la de uma forma tão bonita. beijo pra vc , pro Pedro e pra Lia tbém tá?

Enviado por pulg@ em 08/01/2004


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?