Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Quem escrever o último apague a luz"] [Página Inicial] [Próximo: "Curso Sucesso em Vendas"]

01/11/2003 Marketing de gente
por Mario Persona

Marketing de gente

"Recrutar estudantes universitários é um trabalho para o marketing, não para o RH." - Jeff Daniel
E agora? É o marketing invadindo também a seleção pessoal? Faz sentido, já que as pessoas são hoje consideradas os produtos mais importantes de uma empresa, principalmente se elas atuarem na área de serviços. É a empresa se reinventando.

Mas será que são as pessoas o produto mais importante ou é o conhecimento delas que vale ouro? Creio que temos que pensar nas duas coisas. Primeiro, pessoas são efetivamente vistas como produtos disponíveis, são elas que oferecem vantagens, reduzem custos, aumentam o ganho, agregam prazer e prestígio. É isso - e muito mais - que busco em um produto. O mesmo busco em um serviço, que depende de pessoas e do conhecimento que elas têm.

Cada vez mais a idéia de gestão do conhecimento coincide com a gestão de pessoas, já que conhecimento explícito – codificável e documentável – é ínfimo se comparado ao tácito, que mora nos miolos. Quem souber gerenciar pessoas consegue extrair delas - ou melhor dizendo, fazer com que elas distribuam – conhecimento. Mas não espere conseguir isso de forma rápida.

Isso porque o conhecimento, cuja fluidez e viscosidade nutritiva de mel se opõe à dispersão rápida do gás sem consistência, só tem utilidade se for salivado por abelhas operárias na forma de competência - o doce do conhecimento colocado em prática preenchendo casulos obras das obreiras patas. Se o conhecimento não for colocado em prática na forma de competência, não passa de arroto, excelente combustível do ego. Por isso não basta saber, mas mostrar o que é capaz de fazer com o que sabe.

"E, se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber." (1 Coríntios 8:2)

Então vem a hora de a empresa sair em campo em busca desse conhecimento que doure a pílula de seu produto ou serviço para seus clientes. Do outro lado está o profissional, aquele que busca colocação e é um potencial fornecedor de seu trabalho e conhecimento. Nesta relação, a empresa contratante, é cliente, uma visão que o pessoal que ainda vive no tempo do emprego não vai conseguir enxergar. Ele acha que empresa é uma instituição que está aí para servir seus empregados.

Como em qualquer área de negócios, cabe ao fornecedor se adaptar ao mercado e se posicionar de maneira a cativar seus clientes, e não o contrário. O candidato a uma vaga ou posto de trabalho pode até ser criterioso na escolha do lugar onde gostaria de trabalhar, mas não pode esperar que esse lugar esteja ao seu dispor. Quem diz "Ao seu dispor!" é o fornecedor, não o cliente. Ele está vendendo algo - no caso seu conhecimento, experiência e talento - enquanto a empresa está comprando. Todo profissional precisa passar por uma "reinvenção" para se enxergar assim.

Mas, olhando dentro das empresas, vejo que muitas também precisam se reinventar se quiserem atrair os melhores talentos. Aí entra a idéia de que o recrutamento seja uma ação de marketing, uma conquista de valores para a empresa, e não um setor de triagem passiva. Nesta relação de conquista de novos talentos, agora a empresa é a fornecedora. Ela precisa "vender" sua marca, seu ambiente de trabalho, suas possibilidades de carreira, seu produto campeão, etc. para seu cliente. Que, neste caso, é o candidato a uma vaga, alguém que ela quer conquistar com vantagens para si ou maior lucratividade.

Portanto, a moeda sempre tem dois lados e somos, ora fornecedores, ora clientes, às vezes na mesma transação. Esta é uma das grandes sacadas de quem negocia, pois sabe fazer essa mudança rapidamente em meio a uma mesma conversa, usando uma sucessão de ações de seduzir-e-ser-seduzido para obter sucesso na negociação. E por falar em reinvenção profissional e negociação - duas coisas intimamente ligadas - sugiro a leitura dos livros do Carlos Alberto Júlio, ambos literalmente em meu criado-mudo.



Reinventando você - Carlos Alberto Júlio
Este é um bom ponto de partida para você se conscientizar de que mudanças são necessárias. Eu aconselharia a leitura casada com "O Elefante e a Pulga", de Charles Handy. O espírito dos livros é parecido, pois são autobiográficos enquanto ensinam a mudar. Carlos Alberto Júlio fala de sua carreira, das conquistas e fracassos e do aprendizado que ganhou com isso. O outro livro do mesmo autor é "A Magia dos Grandes Negociadores", porque negociar faz parte da vida.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 3 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

"Se observarmos com nossa máxima atenção, vamos concluir que, teoricamente, sempre imaginamos o que na prática jamais poderíamos imaginar" ! ! !

Enviado por Antonio Celso Sar Borges de Almeida em 11/11/2003


Enquanto pessoas criticam as coisas óbvias, são elas que nos fazem crescer, se ao ouvirmos ainda aprendemos é sinal que continuam sendo úteis ao nosso crescimento.
Excelente Texto !

Enviado por Marcelo Alves Pereira em 06/11/2003


Interessante como coisas tão óbvias parecem tão MAIS CLARAS nesse artigo.

Muito bom, obrigada por fazer alguém que enxerga ver ;)

God Bless!

Enviado por Becky em 04/11/2003


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?