Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "Não consigo plagiar o Philip Kotler!"] [Página Inicial] [Próximo: "Quando um portal está contido num portal maior"]

21/07/2003 Seria o banner um outdoor virtual?
por Mario Persona

Seria o banner um outdoor virtual?

Li a opinião de alguém de que um banner funcionaria como um outdoor, nem tanto para levar pessoas a clicar neles, mas como forma de expor uma marca. Será?

Acredito que o banner possa funcionar como um outdoor em alguns casos, mas seu efeito é infinitamente menor do que aquele obtido por um outdoor. O que aconteceria se as pessoas saíssem de casa só para observar o tráfego, conhecer novas marcas de carros, ver pessoas dirigindo...? O outdoor teria seu efeito diminuído. Mas como o tráfego é a coisa mais chata que existe, nossa mente fica ávida por algo que quebre sua monotonia, e lá está o outdoor fazendo seu papel.

Para os antigos "internautas" (você se lembra da época em que existiam internautas?) que ficavam "surfando" (você se lembra da época em que as pessoas surfavam na Internet?), olhar para banners era como olhar para outdoors. À medida que as pessoas passam a usar a Internet com objetivo - vão em busca de algo definido, não estão passeando - o banner é um intruso que acaba sendo bloqueado pela mente, pois meu interesse está no tutano.

E o tutano são os textos, o conteúdo, a informação que irá gerar conhecimento. Ou as pessoas, com as quais posso interagir online. Ou a busca por preços e características de produtos – que acabam sendo comprados ou não on-line – apenas para mencionar a ponta do iceberg da Internet. O movimento mesmo vai aumentando no uso da rede como rede mesmo, como ambiente de processamento de dados ou troca de informações entre máquinas.

Sugestão de Pauta: Será que é relevante o funcionamento de banners, pop-ups e tantas formas de propaganda on-line nos resultados das empresas, ou o ganho está mais na função rede da Internet?

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 3 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Eu acho sim, inclusive tenho um site com esse nome outdoorvirtual ponto com ponto br

Enviado por Dorian em 02/10/2007


Continuação...
O banner pode ser utilizado com diversos objetivos: Branding (como no caso do outdoor), aumentar o tráfego do site anunciado, a venda direta de determinado produto etc.

Enviado por Jacqueline em 23/07/2003


E a compra por impulso? Por exemplo, você está indo comprar um perfume em uma loja no shopping e vê um sapato que é a sua cara, você não pára pra olhar e talvez até comprar? Acontece o mesmo na internet. O conteúdo precisa ser pago de alguma forma, exceto quando trata-se de sites pessoais. Empresas como a Nestlé estão vendendo apenas a sua imagem institucional, porém portais ou sites em geral precisam sobreviver, aí entram os banners, pop-ups e anuncios em formas de texto, como em sites de busca.
Se você compra uma revista, você quer ver o conteúdo dela, mas está levando também vários anúncios, pois apenas o valor da compra da revista não é suficiente para mantê-la.

Enviado por Jacqueline em 23/07/2003


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?