Mario Persona CAFE - Crônicas de vida, carreira e negócios.

"É prova de alta cultura dizer as coisas mais profundas
do modo mais simples" -
Ralph Waldo Emerson 

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona é palestrante, escritor, conferencista, consultor, tradutor, professor de comunicação e marketing.

Mario Persona CAFE

Últimas - Mario Persona CAFE Arquivos - Mario Persona CAFE Receba - Mario Persona CAFE Envie - Mario Persona CAFE Contato - Mario Persona CAFE

Quer publicar estas crônicas em seu site?

[Anterior: "e-Learning vende? Até quando?"] [Página Inicial] [Próximo: "No creo en spam, pero que los hay, los hay."]

14/07/2003 Qual é o nome que te nomeia?
por Mario Persona

Qual é o nome que te nomeia?

Seu nome – pessoal, da empresa ou produto – é um auxílio ou empecilho para a fixação de sua marca? Alguém escreveu indagando da pergunta que aparece na última linha de minha bio aí na coluna da direita. Quando aquilo aconteceu, o rapaz que escreveu pensou que "Persona" fosse um tipo de nome artístico, mas não é. É original. Mas nem sempre é assim.

Às vezes acontece, e é até necessário, que pessoas adotem um nome mais fácil de marcar para virar marca. Será que Senor Abranavel faria o mesmo sucesso de Sílvio Santos? Acho que não. E a Kiwi Airlines, teria escapado da falência se Kiwi não fosse o nome de um pássaro, símbolo da Nova Zelândia, que faz o ninho num buraco no chão, bota apenas um ovo por ano e nunca foi capaz de voar? Julgue você. Mas que tem gente que troca de nome, e pra melhor, isso tem. Quer ver?

Allen Konigsberg = Woody Allen
Archibald Leech = Cary Grant
Tom Mapother = Tom Cruise
Bernie Shwartz = Tony Curtis
Margaret Hyra = Meg Ryan
Frances Gumm = Judy Garland
Issur Danielovitch = Kirk Douglas
Maurice Micklewhite = Michael Caine

Há casos de executivos que também mudam de nome para não atrapalhar a marca:

Ralph Lifshitz = Ralph Lauren, da Polo
Donald Drumpf = Donald Trump
Faith Plotkin = Faith Popcorn (Marketing 1-to-1)

Estes exemplos foram tirados do excelente livro "A queda da propaganda - da mídia paga à mídia espontânea" de Al Ries. Ali também encontrei uma pérola, algo MUITO COMUM em empresas onde algum membro da equipe começa a se sobressair, as quais costumam rezar pela seguinte cartilha:

"Não queremos dar a uma única pessoa o crédito por esse produto maravilhoso. É um trabalho de equipe".

Al Ries rebate: "Produto não gera publicidade. Pessoas, sim. A mídia não pode entrevistar um automóvel, uma fatia de pão ou uma lata de cerveja. Só pode entrevistar uma pessoa em carne e osso". (por "publicidade" ele se refere à divulgação gratuita de um nome ou marca, geralmente graças ao trabalho de assessoria de imprensa e relações públicas, ambas profissões em alta).

E Al Ries vai além, dando exemplos que exploram o nome do fundador ou de um CEO para vantagem da marca:

Bill Gates - Microsoft
Larry Ellison - Oracle
Scott Mcnealy - Sun
Lou Gerstner - IBM
Steve Jobs - Apple
Andy Grove - Intel
Michael Dell - Dell
Colonel Sanders - Kentuky Fried Chicken
Richard Branson - Virgin Airways
Ted Turner - CNN
Howard Schultz - Starbucks
Anita Roddick - The Body Shop

Portanto, quando algum colaborador de sua empresa começar a ganhar destaque na mídia, seja ele o CEO ou um nerd de quinze anos, explore isso a favor de sua marca. O contrário é criar o ostracismo que muitas marcas criam quando pensam que o mercado se comove com discursos enlatados de propaganda.

Voltando à questão do meu nome, o de batismo completo é Mário José Buzolin Persona, mas uso Mario Persona (sem acento) igual ao meu pai, já falecido, que acho mais breve e sonoro, embora seja por parte de mãe que tenha herdado um nome mais atuante no ramo empresarial (Calçados Buzolin, fundada por meu avô Albino Buzolin).

Usar o nome de meu pai tem um sentido sentimental também. Procuro por me espelhar nele. Mesmo sem ser um empresário – trabalhou como bancário toda a sua carreira – foi um dos homens mais criativos, habilidosos e inteligentes que já conheci, com uma cultura e percepção muito grandes. Além de ter sido um grande contador de histórias.

E a gorjeta, doutor?


Respostas: 5 Pessoas comentaram. E você, qual é sua opinião?

Olá,Mário, por um acaso da Santa Internet , encontrei seu blog.Coloquei no google a seguinte frase para pesquisa, cafes com nomes de pessoas, e eis aqui, desfrutando de suas palavras. Mas, é claro que fiz essa pesquisa com um interesse, e o interesse é: estou abrindo um café, e escolhi um nome pessoal, pelo menos em portugues, e hoje ao falar do nome para alguns amigos, os mesmos, criticaram, e falaram que as pesoas ficariam perguntando quem é tal pessoa(que deu o nome ao café), bem, já que algumas pessoas o consultaram, estou querendo tambem saber sua opiniao, o que acha de um lugar ter um nome proprio, escolhido apenas por ser curto , acho que facil de ser lembrado e esse nome ser apenas um nome , e o lugar nao possua ninguem com aquele nome?

Enviado por eduardo em 11/06/2010


google pr main

Enviado por eiv0gh1@mail.ru em 14/04/2006


Renata, comentando seu comentário eu diria que acho seu blog bom. O tema é difícil www.licoesdahistoria.blogger.com.br porque fica um pouco impessoal. Geralmente as pessoas não querem relembrar o passado, principalmente quando já existe a impressão de que o que será lembrado são as coisas ruins. Um blog meloso do tipo "Saudade" ou "Velhos Tempos" daria mai ibope, mas não acredito ser este o seu objetivo (será?).

Acho que (opinião) esse assunto atrai mais quando tratado de forma mais ferina, crítica, sem compaixão. Não estou dizendo que eu seria fã de um blog assim, mas é apenas um palpite sobre a natureza humana e o que a atrai.

Blogs precisam ser de pessoas falando com pessoas. O meu, que fala de marketing, já está bem na beiradinha, quase fora da categoria de tocar as pessoas. Por isso eu preciso carregar no pessoal.

Um blog muito interessante é o www.thegardencafe.com, escrito por uma americana que fica contando seu dia-a-dia. Me impressiona ver quanta gente comenta suas notas, e com intimidade, o que indica que ela conseguiu formar uma comunidade. O blog é realmente um Garden Café, a mesinha no quintal para se bater papo e tomar um cafezinho. Será que copiei? Pode apostar!

Enviado por Mario Persona em 15/07/2003


Hoje estava um dia meio triste, li um texto do Roberto Shinyashiki que fala da necessidade de comer os morangos de todos os momentos da vida, momentos bons ou ruins, pensei! aonde estão os morangos de hoje, tratei de fazer algo que gosto, lembrei de abrir a internet, ocorreu o seu site, que sempre leio. Foram os morangos de hoje.

Enviado por Kenia Mendonça em 14/07/2003


Engraçado que acho que o nome do meu blog nunca 'pegou'... muito grande, sabe... mas enfim... nem todos nasceram para o tão esperado estrelato... sejam eles apenas 5 min de fama ou um pouco mais do que isso.

Obrigada pelo link. O seu já está lá no meu blog.

Enviado por Renata em 14/07/2003


Publique aqui seu Comentário. Ele ficará visível nesta página. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do autor deste blog.

Quer falar em particular? Envie um e-mail para
contato@mariopersona.com.br

*Nome (obrigatório):

E-Mail (opcional):

Site (opcional):

Comentário

Código de segurança anti-spam:
Digite aqui em letras maiúsculas)


Leia outros textos nos
arquivos.

Gostou do CAFÉ?
Anote no guardanapo e convide alguém!

De: ....
Para:
Comentário:


*Preencha todos os campos.

Mario Persona CAFE


Subscribe Free
Add to my Page

Cardápio Profissional:

Palestra Palestra com Manteiga
Planejamento Planejamento Light
Comunicação Comunicação Quente
Redação Redação com Ovomaltine
Tradução Tradução Inglesa
Experiência Experiência ao Ponto
Imprensa Imprensa na Chapa
Contato Fale com o Garçom

After Hours: Quero Contar, True Stories, Chapter-A-Day, O Pintor em Minha Janela

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

Livros de Mario Persona

"Ser alguém é ter uma história para contar."
Isak Dinesen

Curioso para saber quem sou? Ok, você pediu. Para poupá-lo, vou começar nos anos 70. Após a fase mauricinho, virei hippie. Isso mesmo. Compus, cantei e toquei em festivais, vivi 3 anos só de macrobiótica e vesti bata de algodão de saco de farinha. Despojamento exterior de um Gandhi, mas vivendo como a rainha da Inglaterra, PAItrocinado no conforto de um apê só meu no Guarujá e faculdade particular em Santos.

Fim dos anos 70, desenhista, designer de ambientes e cartunista, recém formado arquiteto, metido em movimentos de contracultura e volta à natureza, fui morar no mato. Comprei um sítio após uma tentativa frustrada de morar numa comunidade. Onde? Alto Paraiso, GO. Foram 3 anos cantando "Refazenda", criando carrapatos, plantando mato e comendo arroz integral com gersal.

Foi também no fim dos 70 que nasci de novo, após três anos errando à procura de um sentido para a vida em filosofias do extremo oriente. Minha procura terminou no oriente médio
e os anjos ficaram alegres.

Voltei à civilização para continuar a carreira de arquiteto. Tive escritório de arquitetura, fui vendedor de materiais de acabamento, negociador no Banco Itaú e Cia do Metrô, editor de publicações cristãs da Verdades Vivas, tradutor técnico e diretor de comunicação e marketing da Widesoft.

Dinossauro da Internet no Brasil, em 1996 criei meu primeiro site, o bilíngüe
True Stories, seguido do trilíngüe Chapter-A-Day. Trabalhando na Widesoft, criei a comunidade Widebiz e ultimamente mantenho alguns blogs, como este CAFE, o biográfico Quero Contar e o devocional O Pintor em Minha Janela.

Hoje sou
palestrante, escritor, professor e estrategista de comunicação e marketing, além de garçom aqui no Mario Persona CAFE. Para saber mais é só clicar nos docinhos do cardápio profissional lá no alto.

Descobri o ócio criativo e faço que gosto trabalhando em casa. Meus clientes nunca iam ao meu escritório — nem eu — por isso decidi assumir o modelo home-office, conectado a um atendimento profissional, empresas parceiras, ao meu filho
Lucas Persona e aos meus clientes. Adotei o modelo futuro no presente.

Ao lado de minha mesa fica a poltrona de meu filho Pedro, que passa o dia escutando música. Quem é Pedro? Esta é uma outra história que você encontra no livro
"Uma Luta pela Vida", de minha filha Lia Persona, ou acompanhando o blog Quero Contar .

Com tanta
gente lendo meus textos, visitando meu site, assistindo minhas palestras, costumo receber um bom número de e-mails de leitores. Mas nenhum foi tão enigmático quanto aquele que trazia apenas uma pergunta: "Por que você se chama Mario Persona?".

"Você é o contador de histórias de sua própria vida, e poderá ou não criar sua própria lenda."
Isabel Allende



Vida, Carreira & Negócios - PodcastOneVida, Carreira & Negócios - PodcastOne


Powered By Greymatter

Copie o endereço RSS para seu leitor de feed O que é RSS?

 

 

Home | Planejamento | Comunicação | Redação | Tradução | Palestras | Coaching | Crônicas | Experiência | Imprensa | Contato

© Mario Persona Consultoria Ltda. contato@mariopersona.com.br Tel (19) 3038-4283 / Cel (19) 9789-7939 - Limeira - SP - Brasil

moving on, marketing de gente, gestão de mudanças em tempos de oportunidades, receitas de grandes negócios, crônicas de uma internet de verão


© Mario Persona

BlogBlogs.Com.Br Who links to my website?